28 de Abril de 2016 / às 15:13 / um ano atrás

Vale vê melhora na demanda da China por minério de ferro

Presidente da Vale, Murilo Ferreira, durante entrevista à Reuters no Rio de Janeiro. 10/02/2015Sergio Moraes

RIO DE JANEIRO/BRASÍLIA (Reuters) - O mercado global de minério de ferro neste ano está em condições melhores do que o esperado, com o bom desempenho na China, maior importador global, e o fechamento de minas chinesas menos competitivas, avaliaram executivos da Vale, maior produtora global da matéria-prima do aço.

O presidente da Vale, Murilo Ferreira, revelou nesta quinta-feira, em teleconferência com analistas, que retornou em março de uma viagem ao gigante asiático com sua visão mais otimista do mercado desde 2014, quando os preços do minério começaram a declinar.

"Minha percepção, a partir de observações com uma frequência bastante grande, é que o mercado físico está em uma posição bem melhor do que eu mesmo podia imaginar, se me fizessem uma pergunta em agosto e setembro do ano passado", afirmou Ferreira, ao comentar os resultados da empresa no primeiro trimestre.

O executivo, que faz entre quatro e cinco viagens anuais à China, destacou ainda que muitos "analistas ocidentais" haviam "exagerado o pessimismo" sobre o cenário chinês, avaliando também que os preços futuros de minério de ferro sofrem muita especulação.

Como exemplo, Ferreira afirmou que a queda de 25 por cento nos novos lançamentos imobiliários chineses dos últimos dois anos foram completamente revertidos no primeiro trimestre.

O preço do produto no mercado físico da China acumula uma alta de cerca de 50 por cento no ano. Nesta quinta-feira, fechou a 62,90 dólares por tonelada.

Outro fator positivo para uma recuperação dos preços do minério de ferro foi o ritmo de fechamento de minas na China que, segundo o diretor-executivo de Finanças e Relações com Investidores, Luciano Siani, tem surpreendido.

Prova de que as minas chinesas estão fechando, explicou Siani, é que o país aumentou as importações de minério de ferro entre janeiro e março em quase 6 por cento, enquanto a produção de aço caiu cerca de 2 por cento e os estoques em portos e usinas ficaram estáveis.

O aumento dos preços do minério de ferro cresceram cerca de 25 por cento nos três primeiros meses do ano, contribuindo com uma melhora dos resultados da empresa no período, quando a empresa lucrou 6,311 bilhões de reais.

Os resultados do primeiro trimestre também foram muito influenciados pelo efeito da apreciação do real na dívida denominada em dólar.

A ação preferencial da Vale operava em alta de mais de 5 por cento, às 12:05, enquanto o Ibovespa avançava 0,79 por cento.

Por Marta Nogueira e Stephen Eisenhammer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below