29 de Abril de 2016 / às 13:47 / em 2 anos

Dólar cai 1% sobre o real com cena externa; BC limita movimento

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar caía 1 por cento nesta sexta-feira, perto do patamar de 3,45 reais, acompanhando o cenário externo, mas com movimento limitado pela volta do Banco Central ao mercado de câmbio, com atuações mais intensas.

Nota de dólar vista em casa de câmbio no Rio de Janeiro. 24/09/2015 REUTERS/Sergio Moraes

A sessão também era marcada também pela briga para a formação da Ptax de abril, o que pode trazer mais volatilidade aos negócios.

Às 12:31, o dólar BRBY recuava 0,96 por cento, a 3,4641 reais na venda, quando foi abaixo de 3,50 reais após duas semanas, patamar considerado pelos operadores como piso para o BC. Na mínima desta sessão, a moeda norte-americana foi a 3,4291 reais.[nL2N17V27E]

“Os esforços do BC podem ser inúteis hoje por causa da tendência externa”, disse o economista da 4Cast Pedro Tuesta.

No exterior, o dólar também perdia força ainda na esteira de dados dos Estados Unidos que mostraram números mais fracos do crescimento econômico e depois de o Federal Reserve, banco central norte-americano, mostrar cautela na alta de juros.

O dólar também caía em relação ao iene JPY=, com os investidores apostando que o banco central do Japão não anuncie novas medidas de estímulo à economia. Além disso, perdia em relação a moedas de países como o México e MXN= e também frente a uma cesta de moedas .DXY.

Com a queda acentuada no dólar, o BC brasileiro voltou a dar as caras, depois de ficar quatro sessões quieto. Desde a semana passada, a autoridade monetária já havia desacelerado o ritmo, fazendo menos intervenções do que no período anterior, que antecedeu a votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados. Agora, o Senado cuida do assunto.

Neste pregão, o BC já anunciou quatro leilões de swaps cambiais reversos, equivalente à compra futura de dólares. Em três deles, vendeu 28,6 mil swaps; o quarto leilão será realizado no começo desta tarde. [nE6N16505H]

A partir das 15h15, a autoridade monetária ofertará ainda até 2 bilhões de dólares com compromisso de recompra, conhecido como leilão de linha. Segundo a assessoria de imprensa do BC, a oferta será para rolagem.

A sessão no Brasil era marcada ainda pela formação da Ptax de abril, taxa calculada pelo BC que serve de referência para diversos contratos cambiais, o que pode trazer alguma volatilidade aos negócios.

“A impressão é que o mercado tem viés de baixa na formação da Ptax e isso está influenciando também”, disse o economista da corretora BC Liquidez, Alfredo Barbutti.

O cenário político seguia no radar dos investidores, que aguardavam os desdobramentos do processo de impeachment da presidente Dilema. Na véspera, a comissão especial do Senado ouviu as denúncias para o pedido de impedimento e, nesta sexta-feira, é a vez da defesa da presidente falar aos senadores. [nL2N17W02R]

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below