4 de Maio de 2016 / às 13:27 / em 2 anos

Gol renegocia maior parte de dívida e contratos de leasing

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia aérea Gol informou nesta quarta-feira que está renegociando a vasta maioria de sua dívida, bem como obrigações decorrentes de contratos de leasing, o que envolve discussões com titulares de debêntures e acordos com a Delta Air Lines e a Boeing.

As negociações ocorrem em um quadro de redução na demanda por transporte aéreo no Brasil e recessão na economia brasileira, que tem levado o setor a cortar a oferta de voos.

A Gol disse que iniciou discussões com titulares de debêntures que somam dívida de 1,05 bilhão de reais, visando a prorrogação de 90 por cento do valor de principal com vencimento neste ano e no próximo para 2018, 2019 e 2020. Além disso, está negociando um novo crédito de 300 milhões de reais, com prazo de dois anos, e renúncia para o cumprimento de determinadas obrigações financeiras por um ano.

“A companhia tem a expectativa de que tais concessões iriam reduzir, até 2018, o pagamento de principal pela companhia no valor de 225 milhões de reais”, disse.

Na véspera, a Gol também anunciou que propôs trocar até 780 milhões de dólares em bônus sem garantias no mercado norte-americano, em um plano que envolve uma redução de até 70 por cento no valor de face dos títulos.

Nesta quarta-feira, a Gol disse ainda que a sócia Delta Air Lines concordou em reduzir o excesso de garantia a ser mantido pela Gol nos termos de acordo prévio no qual a Delta concedeu garantia para empréstimo tomado pela Gol no valor de 300 milhões de dólares.

A Delta concordou em fazer permanentemente a redução caso as ofertas de permuta de bônus no mercado norte-americano tenham sucesso.

Os anúncios faziam as ações da companhia apontarem para abertura em forte alta nesta quarta-feira. Às 10h19, os papéis estavam em leilão indicando abertura em alta de mais de 11 por cento.

Com a Boeing, a Gol disse que acertou flexibilidade adicional nas futuras entregas de aeronaves. A aérea não deu detalhes, mas afirmou que o acordo vai representar “alívio significativo para a companhia em termos de fluxo de caixa”, sendo que parte do fluxo deverá ser utilizado nas ofertas de troca de bônus.

Em 31 de dezembro, a Gol tinha valor de 555,5 milhões de reais em pagamento prévio de entregas com a Boeing. A aérea já havia anunciado alteração no cronograma de recebimento de aeronaves da Boeing entre 2016 e 2017 de 15 para 1.

Por fim, a Gol disse ainda que iniciou discussões com todos os locadores para renegociar certos termos comerciais dos contratos de leasing de aeronaves. Isso inclui devolução de aviões, prorrogação e redução dos custos de devolução de aeronaves e prorrogação e redução de pagamentos no âmbito de tais contratos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below