24 de Maio de 2016 / às 14:12 / em 2 anos

Transações correntes do Brasil têm em abril superávit pela 1a vez desde 2009, a US$412 mi

BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil registrou um superávit de 412 milhões de dólares em transações correntes em abril, primeiro dado no azul em sete anos, num reflexo direto do melhor resultado na balança comercial, na esteira da forte recessão econômica, divulgou o Banco Central nesta terça-feira.

Sede do Banco Central do Brasil, em Brasília 23/09/2015 REUTERS/Ueslei Marcelino

O desempenho, primeiro resultado positivo desde os 124,8 milhões de dólares registrados em abril de 2009, superou a expectativa de um déficit de 900 milhões de dólares apontado em pesquisa da Reuters.

A leitura representou também uma melhoria expressiva ante o saldo negativo em conta corrente de 6,842 bilhões de dólares alcançado no mesmo mês de 2015.

No mês, os Investimentos Diretos no País (IDP) alcançaram 6,82 bilhões de dólares, também acima da projeção de analistas de um IDP de 6,2 bilhões de dólares.

Assim como nos meses anteriores, o dólar mais forte frente ao real e o baixo apetite pelo consumo em meio à derrocada da economia têm feito as importações caírem vertiginosamente. Ao mesmo tempo, as exportações em abril tiveram uma ligeira melhora na comparação anual.

Como resultado, o superávit da balança comercial foi de 4,647 bilhões de dólares, contra apenas 282 milhões de dólares um ano antes. Reagindo ao mesmo panorama econômico, as despesas líquidas em viagens internacionais tiveram queda de 49,8 por cento em abril, a 602 milhões de dólares.

Por sua vez, as remessas de lucros e dividendos sofreram declínio de 75,7 por cento sobre igual mês do ano passado, a 574 milhões de dólares.

Nos quatro primeiros meses do ano, o déficit nas contas externas recuou a 7,166 bilhões de dólares, frente a 31,941 bilhões de dólares no mesmo período de 2015.

Em 12 meses até abril, o déficit passou a responder por 1,97 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

Para o ano, a expectativa do BC é, por enquanto, de um déficit de 25 bilhões de dólares, enquanto economistas ouvidos pelo BC na mais recente pesquisa Focus já veem um resultado negativo em apenas 17,2 bilhões de dólares.

Quanto menor o rombo, mais baixa é a necessidade de financiamento estrangeiro para a economia.

Por Marcela Ayres

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below