10 de Outubro de 2016 / às 21:32 / um ano atrás

Bovespa sobe quase 1% com expectativa de votação da PEC dos gastos; Petrobras e Vale avançam

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em alta nesta segunda-feira, amparado no otimismo com o avanço da medida de controle de gastos públicos no Congresso Nacional e com os ganhos da Vale e da Petrobras entre os destaques de alta em meio ao avanço das commodities

O Ibovespa subiu 0,92 por cento, a 61.668 pontos, renovando a máxima desde 3 de setembro de 2014 (61.837 pontos).

O giro financeiro foi de 6,68 bilhões de reais, abaixo da média diária vista na primeira semana de outubro, de 7,23 bilhões de reais.

O otimismo com o cenário político local tem dado o tom no mercado acionário nas sessões recentes, com o Ibovespa fechando em baixa em apenas um pregão este mês e acumulando alta de 5,7 por cento no período.

A Câmara dos Deputados iniciou nesta tarde a sessão para votar em primeiro turno a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita o crescimento dos gastos públicos. Para ser aprovada, a proposta precisa do aval de pelo menos 308 deputados. Em seguida, deve ser apreciada em segundo turno na Casa, para depois ser votada no Senado, também em dois turnos.

O tom positivo em Wall Street, onde o S&P 500 subiu 0,46 por cento, também corroborou o bom humor na bolsa paulista.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN subiu 3,08 por cento enquanto PETROBRAS ON avançou 3,19 por cento, em sessão marcada por ganhos nos preços do petróleo, que atingiram máxima em um ano após a Rússia dizer que está pronta para se unir à Opep para conter a oferta da commodity. Com o desempenho da sessão, as ações preferenciais da Petrobras cravaram a sétima alta seguida, acumulando ganhos de 17,1 por cento no período.

- VALE PNA ganhou 5,99 por cento e VALE ON teve alta de 5,83 por cento, as maiores altas do Ibovespa em sessão marcada por ganhos nas commodities. O preço do minério de ferro para entrega imediata no porto de Tianjin, na China, subiu nesta sessão. Os papéis preferenciais da mineradora fecharam na máxima desde junho de 2015.

- ITAÚ UNIBANCO teve variação positiva de 0,13 por cento, após o banco anunciar a compra dos negócios de varejo do Citigroup no Brasil por 710 milhões de reais. O acordo é considerado estrategicamente positivo pelos analistas do UBS, uma vez que aumenta a exposição do Itaú ao segmento de alta renda. No melhor momento do dia, o papel subiu 1,4 por cento.

- USIMINAS subiu 0,8 por cento, enquanto GERDAU ganhou 0,83 por cento, apesar de corte nas recomendações do JP Morgan. No caso da Usiminas, o JP cortou a recomendação do papel para underweight, ante neutro. Já no caso da Gerdau, a mudança foi para neutro ante overweight, embora tenha elevado o preço-alvo para 11 reais frente a 8 reais.

- TELEFÔNICA BRASIL PN caiu 6,92 por cento, a maior baixa do Ibovespa, para fechar na menor cotação desde 1º de julho, após a renúncia do presidente-executivo, Amos Genish, que será substituído por Eduardo Navarro de Carvalho no início de 2017. O Bradesco BBI cortou a recomendação para as ações da empresa para neutra devido à maior percepção de risco após a mudança.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below