20 de Outubro de 2016 / às 21:17 / 10 meses atrás

Bovespa sobe 0,5% impulsionada por ganhos da Vale

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista recuperou o fôlego e fechou em alta nesta quinta-feira, impulsionado pelos fortes ganhos da Vale, após a empresa divulgar dados de produção.

O Ibovespa subiu 0,52 por cento, a 63.837 pontos, recuperando terreno perdido na sessão passada, quando fechou em queda após atingir, no intradia, 64 mil pontos pela primeira vez desde abril de 2012. Na mínima da sessão desta quinta, o índice chegou a cair 1,22 por cento.

O volume financeiro da bolsa foi de 7,6 bilhões de reais, abaixo da média diária para o mês até a véspera, de 9,2 bilhões de reais.

A Bovespa vem mantendo o bom humor em meio ao otimismo do mercado com relação ao cenário político e ao avanço de medidas econômicas no Congresso Nacional. Neste cenário, o Ibovespa caiu em apenas três pregões este mês e acumula alta de 9,4 por cento no período.

No entanto, a demora na retomada da economia ainda gera cautela e abre espaço para correções no mercado.

"Isso (demora na recuperação da economia) em algum momento vai bater nos resultados das empresas", disse o analista da Mapfre Investimentos Luis Afonso Lima.

DESTAQUES

- VALE PNA subiu 4,43 por cento, a maior alta do Ibovespa, e VALE ON avançou 2,58 por cento. Como pano de fundo estava o anúncio da produção de minério de ferro no terceiro trimestre, que subiu 1,5 por cento em relação ao mesmo período do ano passado.

- BRADESCO PN subiu 1,46 por cento, enquanto ITAÚ UNIBANCO avançou 0,3 por cento, recuperando-se após as quedas vistas pela manhã e ajudando a dar suporte à alta do Ibovespa devido ao peso que os papéis têm na composição do índice. BANCO DO BRASIL teve ganhos mais fortes e subiu 2,07 por cento, após o Santander melhorar a recomendação para o papel do banco estatal.

- PETROBRAS PN subiu 0,68 por cento, anulando as perdas vistas na maior parte do pregão, enquanto PETROBRAS ON recuou 0,16 por cento, em dia de queda nos preços do petróleo. Os papéis preferenciais da petroleira, que chegaram a cair mais de 2 por cento no pior momento do dia, acumulam alta de quase 31 por cento no mês e quase 165 por cento no ano.

- EMBRAER caiu 0,83 por cento, mantendo o ajuste da véspera, em mais uma sessão de queda do dólar ante o real, e após ter subido 13 por cento em apenas quatro pregões, com otimismo embalado por dados de entrega de aeronaves.

- KROTON caiu 2,37 por cento e ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES teve perdas de 2,1 por cento, em movimento de ajuste após as fortes altas nas sessões anteriores.

- GAFISA, que não integra o Ibovespa, subiu 7,33 por cento após a empresa anunciar na véspera que seu conselho de administração aprovou a emissão secundária de ações da Tenda, com listagem no Novo Mercado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below