25 de Outubro de 2016 / às 20:02 / 10 meses atrás

Plantio de soja deve avançar esta semana em MT e garantir janela para milho, diz Imea

SÃO PAULO (Reuters) - O plantio de soja em Mato Grosso deverá avançar ainda mais nesta semana e colocar os produtores em condições de cultivar a próxima safra de milho com excelentes condições técnicas, disse nesta terça-feira o gestor do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), Daniel Latorraca.

Em seu relatório mais recente, divulgado na sexta-feira, o Imea apontou que o plantio de soja no Estado, maior produtor do país, avançou para 42,3 por cento da área total, quase o dobro do ritmo do mesmo período do ano passado e num índice nunca antes registrado neste momento em temporadas passadas.

"Essa semana a previsão é chover mais, então o avanço do plantio deve continuar na maioria das regiões, principalmente nas regiões onde ainda falta muito, como nordeste e noroeste, e de maneira mais cadenciada nas regiões onde o plantio está mais avançado, para não concentrar demais a colheita", disse Latorraca em um evento em São Paulo.

Ele destacou que as atividades de plantio estão ocorrendo com muita cautela, após chuvas irregulares terem causado prejuízos para a soja e o milho em muitas regiões de Mato Grosso na temporada 2015/16.

"É diferente dos últimos anos. Alguns produtores não podem errar. Tiveram prejuízo na soja e no milho. É uma safra para acertar as contas", disse o executivo.

Latorraca destacou dados do relatório de plantio, que apontaram avanço de mais de 66 por cento no oeste do Estado --onde as chuvas foram favoráveis-- e de menos de 9 por cento no nordeste.

"Esses produtores (do nordeste) ainda não estão entrando na lavoura porque as chuvas não deram a umidade necessária", disse Latorraca, adicionando que em outros anos, sob as mesmas condições, o plantio nesta mesma região já alcançaria o dobro da área verificada até agora.

MILHO

O Imea prepara um estudo sobre as condições de plantio de milho, que ocupa as lavouras de Mato Grosso logo após a colheita da soja, no primeiro trimestre do ano.

Segundo Latorraca, atualmente há indicativos de que o plantio ocorrerá dentro de uma boa janela climática --é comum a preocupação entre os produtores de que uma implantação atrasada das lavouras de milho acarrete perdas de produtividade, com o desenvolvimento sendo empurrado para o período de seca.

"Talvez a gente vai ter, na teoria, uma das melhores janelas para se plantar milho dos últimos anos", disse.

Por outro lado, as produtividades não deverão ser recordes, porque os produtores estão limitando os investimentos em sementes de alta performance e em fertilizantes.

Já para o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Rui Prado, o clima favorável até o momento deverá permitir rendimentos que recuperem prejuízos da safra passada.

"Estamos plantando num clima favorável até este momento e esperamos que o resultado dessa safra seja positivo o suficiente para liquidar o custo dela mesma e amenizar prejuízos do ano passado", afirmou o executivo a jornalistas, no mesmo evento em São Paulo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below