15 de Agosto de 2017 / às 21:14 / um mês atrás

Índices dos EUA ficam estáveis; dados econômicos compensam resultados de varejistas

(Reuters) - As bolsas norte-americanas terminaram praticamente estáveis nesta terça-feira, com o recuo das ações da Home Depot e de outros varejistas após resultados compensados pelos números das vendas do varejo.

O índice Dow Jones subiu 0,02 por cento, a 21.999 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,05 por cento, a 2.465 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,11 por cento, a 6.333 pontos.

Home Depot recuou 2,7 por cento e foi a maior queda tanto no S&P 500 quanto no Dow Jones. Embora a cadeia de produtos para casa tenha reportado aumento nos lucros e elevado suas previsões, investidores estão preocupados sobre as restrições de oferta no mercado imobiliário que poderiam ser um obstáculo para os ganhos futuros da Home Depot.

Ações da sua rival menor Lowe’s Cos recuaram 4,4 por cento.

O índice discricionário de consumo do S&P 500 recuou 0,9 por cento, também impactado com a queda das ações da Coach e da Advance Auto Parts após resultados desapontadores. O índice de varejo do S&P recuou 1,6 por cento.

Entretanto, as vendas do varejo norte-americanas registraram seu maior avanço em sete meses em julho, com os consumidores impulsionando o consumo de veículos automotores da mesma forma que os gastos discricionários.

Os dados ajudaram o dólar a tocar seu nível mais alto contra uma cesta de moedas em cerca de três semanas.

“As vendas do varejo foram divulgadas hoje --e foram boas notícias. Nós tivemos uma surpresa positiva neste mês e revisões para cima nos dois meses anteriores”, disse o chefe de investimentos da Commonwealth Financial Network in Waltham, Brad McMillan.

“As pessoas estão gastando, mas elas não estão gastando nas mesmas coisas. De uma perspectiva econômica, tudo são boas notícias. De uma perspectiva empresarial, há vencedores e há perdedores.”

Os mercados se recuperaram nas últimas duas sessões depois que um impasse entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte mostrou sinais de abrandamento.

O líder norte-coreano Kim Jong-un adiou a decisão de disparar mísseis contra o território de Guam enquanto ele espera para ver o que os Estados Unidos farão, disse a mídia estatal norte-coreana.

Por Caroline Valetkevitch

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below