18 de Agosto de 2017 / às 16:44 / em um mês

Brasil será diplomático ao lidar com investigação chinesa a vendas de frango

Galinhas são vistas em Lapa, Brasil 31/5/2016 REUTERS/Rodolfo Buhrer

BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil será diplomático ao se manifestar sobre uma investigação antidumping lançada pela China contra a carne de frango brasileira, antes de uma visita neste mês do presidente Michel Temer ao país asiático, afirmou à Reuters uma fonte do Ministério de Relações Exteriores.

A avaliação no Itamaraty é que investigações antidumping fazem parte do jogo comercial e a hora é de acompanhar e negociar.

Do outro lado, o Brasil tem várias ações antidumping contra produtos chineses. O país asiático costumar reagir com tranquilidade a essas ações, raramente emitindo uma manifestação oficial. A cautela, disse a fonte, também é uma questão de reciprocidade diplomática.

O Itamaraty afirmou que o governo tomou conhecimento da abertura da investigação, e disse que “vai apoiar os exportadores brasileiros no processo antidumping e buscar assegurar que as normas da OMC (Organização Mundial de Comércio) sejam seguidas estritamente”.

O Brasil, maior exportador global de carne de frango, respondeu por mais de 50 por cento da oferta de produtos de frango para a China, segundo consumidor global, entre 2013 e 2016, de acordo com uma análise preliminar, informou o Departamento do Comércio chinês em comunicado. No primeiro semestre deste ano, segundo dados do Itamaraty, 83 por cento das importações chinesas de frango saíram do Brasil.

Qualquer medida para penalizar as vendas brasileiras à China, avaliadas em mais de 1 bilhão de dólares por ano, seria um grande golpe para a indústria brasileira de proteínas, abalada mais cedo neste ano pelas revelações da operação Carne Fraca, que apontou um esquema de propina envolvendo fiscais sanitários e indústrias.

Na semana que vem, negociadores brasileiros e chineses se encontrarão na reunião periódica da subcomissão econômica e comercial entre os dois países e o assunto será certamente tratado.

A fonte afirmou ainda que o governo brasileiro havia sido avisado pela China em 10 de agosto que o país poderia abrir uma investigação antidumping.

O tema vinha sendo aventado há meses, e não foi exatamente uma surpresa. Na quinta-feira, o governo chinês enviou à embaixada brasileira em Pequim a nota sobre a ação antes de publicá-la.

Uma reação mais dura do governo só é esperada se os chineses levarem adiante a intenção de criar salva-guardas contra o frango brasileiro. Nesse caso, a questão pode ser levada para discussão na OMC.

Por Lisandra Paraguassu

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below