21 de Agosto de 2017 / às 19:11 / em 3 meses

Tereos elevará capacidade total de moagem para 23 mi t a partir de 2018/19

SÃO PAULO (Reuters) - A Tereos Açúcar & Energia Brasil, um dos maiores grupos do setor no país, elevará para 23 milhões de toneladas a capacidade instalada de moagem de cana a partir da safra 2018/19, resultado dos investimentos na Usina Tanabi, localizada no município homônimo do interior paulista, disse à Reuters um alto executivo da companhia.

Colheita de cana-de-açúcar em Ribeirão Preto, no Estado de São Paulo, Brasil 15/09/2016 REUTERS/Nacho Doce

Atualmente, as sete unidades da antiga Guarani, todas no noroeste do Estado de São Paulo, podem processar até 22 milhões de toneladas de cana por ciclo.

A capacidade adicional na safra do ano que vem virá toda do investimento de 60 milhões de reais, anunciado em março, na unidade de Tanabi.

“Tivemos um programa de expansão de moagem aprovado em 2010 e concluído em 2013. (O investimento em Tanabi) foi o primeiro desde então em virtude dos bons resultados na safra passada e nesta”, afirmou o diretor da Região Brasil do Grupo Tereos Brasil, Jacyr Costa Filho.

Ele ressaltou que as obras deverão estar concluídas para a temporada 2018/19, que se inicia em abril do próximo ano.

O executivo ponderou, contudo, que a capacidade instalada do grupo não será 100 por cento utilizada em um primeiro momento por causa da falta de matéria-prima.

Ele disse que é difícil dizer quando o grupo poderia usar toda a sua capacidade, explicando que isso depende de variáveis como condições das lavouras e do mercado.

Na safra vigente (2017/18), iniciada em abril, a Tereos Açúcar & Energia Brasil deve processar 20 milhões de toneladas de cana, acima das 19,6 milhões de toneladas de 2016/17.

“Até agora já moemos 12 milhões de toneladas, ou 60 por cento do previsto”, revelou Costa Filho.

O executivo ressaltou também que o rendimento neste ano está maior em razão das condições climáticas.

“Tivemos um início de safra chuvoso, o que acabou fazendo com que a cana colhida até agora apresentasse uma produtividade melhor que a do ano passado. Já o tempo seco e frio fez com que tivéssemos um teor de açúcar maior”, disse.

No acumulado da temporada, a Tereos Açúcar & Energia Brasil colheu em torno de 95 toneladas de cana por hectare, com 134 kg de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada processada. Há um ano, eram 91 t/ha e 130 kg/t, respectivamente, segundo Costa Filho.

“Estamos com 12,7 toneladas (de produção) de açúcar por hectare, contra 11,8 toneladas no ano passado”, disse o executivo.

Braço brasileiro do grupo francês Tereos, a Tereos Açúcar & Energia Brasil voltou a ter 100 por cento do controle de suas usinas no fim de 2016, após comprar a fatia que a Petrobras detinha nos empreendimentos por mais de 200 milhões de dólares.

“A saída da Petrobras do capital da Guarani foi uma decisão da Petrobras. Para nós, não mudou nada, pois já éramos o controlador”, disse Costa Filho, referindo-se sobre esta que é a primeira safra em que a Tereos opera sem a participação da estatal de petróleo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below