29 de Agosto de 2017 / às 19:30 / em 22 dias

Best Buy diz que fortes vendas não são "novo normal" e ações caem

(Reuters) - A Best Buy registrou outro trimestre de fortes vendas no conceito mesmas lojas nesta terça-feira, mas as ações da maior varejista de produtos eletrônicos de consumo norte-americana caíram depois de empresa alertar que seu desempenho não deveria ser visto como um “novo normal”.

As ações da Best Buy, que atingiram um recorde na semana passada, caíam quase 12 por cento nesta terça-feira, apesar da empresa ter elevado sua previsão de receita anual.

As vendas no conceito mesmas lojas cresceram 5,4 por cento no segundo trimestre encerrado em 29 de julho, superando a expectativa média dos analistas de um aumento de 2,1 por cento, de acordo com a Consensus Metrix.

O presidente-executivo Hubert Joly, contudo, disse não esperar que as vendas comparáveis continuem crescendo por volta de 5 por cento, mas espera um aumento de 2 por cento para o restante do ano.

A Best Buy agora espera crescimento de receita de 4 por cento em todo o ano, em comparação com uma previsão anterior de um aumento de 2,5 por cento.

Excluindo itens únicos, a empresa lucrou 0,69 dólar por ação no segundo trimestre, superando a estimativa de analistas de 0,63 dólar por ação, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S. As vendas líquidas subiram 4,8 por cento para 8,94 bilhões de dólares, ante expectativa de 8,66 bilhões de dólares de analistas.

Por Gayathree Ganesan e Vibhuti Sharma

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below