29 de Agosto de 2017 / às 19:45 / 3 meses atrás

Rússia faz um dos maiores resgates bancários de sua história

MOSCOU (Reuters) - O banco central da Rússia fez um dos maiores resgates bancários de sua história nesta terça-feira, ao salvar o banco privado Otkritie, que sofreu uma corrida por saques em meio a preocupações com seu portfólio de empréstimos.

O BC disse que planeja usar seus próprios fundos para se tornar um importante investidor no Otkritie, sétimo maior banco do país por ativos de acordo com dados da Interfax.

O resgate pode criar ansiedade sobre a situação do setor bancário russo, alimentando especulações de que outros grandes bancos tenham problemas semelhantes. Também levanta questões sobre o desempenho de supervisão do banco central.

O Otkritie é o maior banco privado do país por ativos, de acordo com dados do segundo trimestre da Interfax, e alguns acionistas têm ligação com grandes entidades estatais, fato que levou alguns analistas a considerar que o banco seria muito grande e influente para quebrar.

“Por um lado, o comentário do banco central (no Otkritie) é um alívio para o mercado”, disse Dmitry Polevoy, economista-chefe do ING Bank em Moscou.

“Por outro lado, a situação geral e a ação do banco central suscitam questões sobre a qualidade da supervisão do banco central de um dos principais bancos de importância sistêmica da Rússia.”

O banco central não disse o quanto gastou no resgate, mas planeja ter uma participação mínima de 75 por cento após avaliar a posição financeira da Otkritie. Até agora, o maior resgate bancário na Rússia foi um resgate de 395 bilhões de rublos ( 6,7 bilhões de dólares) do Banco de Moscou em 2011, quinto maior credor da Rússia por ativos na época.

O banco Otkritie, parte do grupo Otkritie mais amplo, cresceu rapidamente nos últimos anos, abocanhando bancos como o Nomos, fundos não-previdenciários e seguradoras, e até mesmo o negócio de diamantes do produtor de petróleo russo Lukoil.

O regulador vai avaliar as provisões e o capital do banco, processo que levará até três meses. Se o capital for considerado deficiente, os acionistas da Otkritie perderão completamente seus direitos de propriedade.

O banco central está tentando limpar o setor bancário, fechando bancos que acredita representam risco para o sistema.

O Otkritie é controlado pela holding Otkritie, com 65 por cento, de por sua vez é de propriedade de um grupo de executivos do Lukoil, do banco estatal VTB MBM, Otkritie e de outros.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below