30 de Agosto de 2017 / às 13:05 / um mês atrás

PIB dos EUA cresce 3% no 2º trimestre, melhor que o esperado

WASHINGTON (Reuters) - A economia dos Estados Unidos cresceu mais rápido do que o calculado inicialmente no segundo trimestre e no ritmo mais rápido em mais de dois anos, com sinais de que o impulso se manteve no início do terceiro trimestre.

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu à taxa anual de 3 por cento no período de abril a junho, informou o Departamento do Comércio nesta quarta-feira, em sua segunda estimativa sobre o indicador.

A revisão para cima em relação à taxa de 2,6 por cento divulgada no mês passada deveu-se a gastos robustos do consumidor e a investimentos fortes das empresas.

O crescimento no último trimestre foi o mais forte desde o primeiro trimestre de 2015 e seguiu-se a um ritmo de 1,2 por cento no período de janeiro a março. Os economistas entrevistados pela Reuters esperavam que o crescimento do PIB no segundo trimestre fosse revisado para 2,7 por cento.

Os dados de vendas no varejo e gastos das empresas até agora sugerem que a economia manteve sua força no início do terceiro trimestre.

O crescimento forte e o mercado de trabalho perto do pleno emprego sustenta a visão de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, apresentará um plano para começar a reduzir sua carteira de Treasuries e títulos lastreados em hipotecas no próximo mês, e elevar os juros em dezembro.

Com a aceleração do PIB no segundo trimestre, a economia cresceu 2,1 por cento no primeiro semestre de 2017. Isso foi superior ao 1,9 por cento divulgado no mês passado.

O presidente republicano Donald Trump estabeleceu uma ambiciosa meta de crescimento de 3,0 por cento para 2017, a ser alcançada através de uma combinação de cortes de impostos, desregulamentação e gastos com infraestrutura.

A administração Trump, porém, não conseguiu até agora aprovar nenhuma legislação econômica e ainda precisa articular planos para reforma tributária e infraestrutura. As possibilidades são muitos baixas de que o Congresso dos EUA controlado pelos republicanos debata e aprove uma legislação de reforma tributária antes do final do ano.

Até agora, porém, o impasse político em Washington não prejudicou a confiança dos consumidores nem dos negócios.

Os gastos do consumidor, que respondem por mais de dois terços da economia dos EUA, cresceram a uma taxa de 3,3 por cento, ritmo mais rápido em um ano.

As empresas também ajudaram a economia no segundo trimestre, com os gastos em equipamentos aumentando 8,8 por cento, o ritmo mais rápido em quase dois anos.

Por Lucia Mutikani

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below