1 de Setembro de 2017 / às 15:27 / em 3 meses

Plantio de soja em 17/18 avança sobre milho, mas produção será menor, diz FCStone

SÃO PAULO (Reuters) - O plantio de soja na safra 2017/18 no Brasil deve avançar sobre áreas de milho e aumentar em 3,1 por cento sobre 2016/17, para 34,981 milhões de hectares, mas a produção tende a diminuir em 6,4 por cento, para 106,7 milhões de toneladas, em razão de rendimentos menores, projetou nesta sexta-feira a INTL FCStone.

Caminhão recebe carga de soja em uma fazenda em Primavera do Leste, Mato Grosso 07/02/2013 REUTERS/Paulo Whitaker

“Os níveis (de produtividade) devem ser mais baixos que os do ciclo 2016/17, o qual foi beneficiado por um padrão climático excepcional, que permitiu, inclusive, um adiantamento no plantio”, explicou, em nota, a analista de mercado da consultoria, Ana Luiza Lodi.

Em sua primeira projeção para o ciclo, a INTL FCStone estimou que serão colhidas 3,05 toneladas de soja por hectare em 2017/18, aquém das 3,36 toneladas de 2016/17, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

De acordo com Ana Luiza, a disponibilidade de milho “no mercado doméstico está bastante elevada com a colheita da ‘safrinha’ 2016/17, que foi recorde, o que tem pesado muito sobre os preços, num contexto de oferta ampla também no exterior, incentivando uma migração de área para a soja”.

Com efeito, a consultoria prevê que a primeira safra 2017/18 do milho terá área 10 por cento menor, de 4,94 milhões de hectares, com um tombo de mais de 20 por cento na produção, para 24,05 milhões de toneladas.

Além do plantio menor, a cultura também deverá ser pressionada por um rendimento inferior, de 4,87 toneladas por hectare. Em 2016/17, a primeira safra foi beneficiada pelo clima e registrou 5,56 toneladas de milho por hectare.

EXPORTAÇÕES

A INTL FCStone estimou também que o Brasil deverá exportar 60 milhões de toneladas de soja em 2017/18, ante 63 milhões de toneladas previstas pela Conab para 2016/17.

No caso do milho, os embarques devem subir de 28 milhões para 30 milhões de toneladas entre os ciclos.

Por Luciano Costa e José Roberto Gomes

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below