13 de Setembro de 2017 / às 20:56 / em 2 meses

JBS suspende compras de gado em algumas praças após prisão de CEO, dizem fontes

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia de alimentos JBS suspendeu temporariamente nesta quarta-feira compras de gado em algumas unidades do Brasil, no dia em que o presidente-executivo da companhia, Wesley Batista, foi preso em São Paulo como parte da operação Tendão de Aquiles, da Polícia Federal.

Logo da processadora brasileira de carnes JBS na cidade de Jundiaí, Brasil 01/06/2017 REUTERS/Paulo Whitaker

A prisão do executivo, integrante da família que é sócia majoritária do maior produtor de proteína animal do mundo, deixou o mercado de gado no Brasil apreensivo e em compasso de espera em relação aos desdobramentos do caso.

“Tem algum terror acontecendo (no mercado), alguma aversão a risco, e as plantas da JBS suspenderam suas compras”, disse à Reuters a diretora da consultoria Agrifatto, Lygia Pimentel.

Outra fonte disse à Reuters, na condição de anonimato, que não havia oferta para compra de boi nas unidades da JBS nos municípios de Pontes e Larcerda e Juara, no estado do Mato Grosso.

Procurada, a empresa informou que não comentaria o assunto.

A operação em que Wesley foi preso investiga supostos crimes financeiros cometidos por ele e pelo irmão Joesley, que também teve prisão decretada mas já se encontra detido por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF).

Por Ana Mano e Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below