14 de Setembro de 2017 / às 18:18 / 8 dias atrás

Abate de bovinos no Brasil recua 3,1% no 2º tri; abate de frango cai 4,5%, diz IBGE

SÃO PAULO (Reuters) - O abate de bovinos no Brasil no segundo trimestre de 2017 recuou 3,1 por cento ante o igual período de 2016, para 7,4 milhões de cabeças, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta quinta-feira.

Segundo o IBGE, a queda foi motivada por um recuo no abate em 15 das 27 unidades federativas, com as quedas mais expressivas nos Estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Pará, importantes produtores de gado.

No entanto, o abate de bovinos no segundo trimestre de 2016 mostrou uma leve recuperação de 0,3 por cento ante o trimestre anterior.

O Brasil é o maior exportador de carne bovina e de frango, mas o mercado interno absorve a maior parte da produção.

Já o abate de frangos totalizou 1,43 bilhão de cabeças, recuo 4,5 por cento na comparação com o segundo trimestre de 2016. Houve ainda redução de 4 por cento ante o primeiro trimestre.

A queda é decorrente da redução na produção em 13 Estados, informou o instituto.

O abate de suínos, por sua vez, registrou alta de 0,2 por cento, para 10,62 milhões de cabeças, ante o igual período do ano anterior, segundo o IBGE.

O resultado é o melhor para o período desde 1997, quando os dados começaram a ser coletados.

O abate de 24,36 mil cabeças de suínos a mais no segundo trimestre de 2017, em relação a igual período do ano anterior, foi impulsionado por aumentos em 11 de 25 unidades da federação pesquisadas.

Por Laís Martins

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below