14 de Setembro de 2017 / às 23:28 / em 2 meses

Governo paulista suspende privatização da Cesp

SÃO PAULO (Reuters) - A Companhia Energética de São Paulo informou nesta quinta-feira que o Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatização do governo paulista decidiu suspender o processo de alienação do controle acionário da companhia.

Segundo a nota, o processo de privatização foi suspenso pelo prazo necessário “à avaliação sobre a pertinência de eventuais ajustes”, conforme ata a ser publica na edição do dia 15 de setembro de 2017, no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

O certame estava previsto para o dia 26 de setembro.

A Cesp opera três hidrelétricas no Estado de São Paulo, maior mercado consumidor de energia do Brasil, mas o movimento entre potenciais interessados estava sendo pequeno, segundo especialistas ouvidos pela Reuters.

Segundo eles, o principal fator que pode explicar o baixo interesse é a data de vencimento das concessões das hidrelétricas da Cesp, entre 2020 e 2028.

A companhia opera 1,65 gigawatt em usinas, e o governo paulista havia optado por levar adiante a privatização mesmo sem renovar esses contratos, devido à perspectiva de uma longa discussão com o governo federal sobre as regras da prorrogação, que poderia atrasar muito os planos para a Cesp.

Por Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below