27 de Setembro de 2017 / às 18:00 / 2 meses atrás

MP do Refis deve ser votado mesmo sem acordo sobre isenção a igrejas

BRASÍLIA (Reuters) - A medida provisória que trata da renegociação de dívidas tributárias, o chamado Refis, será votada nesta tarde na Câmara dos Deputados, garantiu o relator da proposta, deputado Newton Cardoso Jr (PMDB-MG), mesmo sem que tenha havido acordo sobre demanda para reincluir no texto isenção a instituições religiosas.

O plenário da Câmara já iniciou sessão para votar a MP, mas a nova demanda vinha atrasando a análise da proposta.

Segundo duas fontes, parlamentares do DEM teriam pedido a inclusão de dispositivos que tratam de isenção a instituições religiosas. Como o governo estaria resistente a modificar o texto acordado na véspera, a demanda criou um impasse, prolongando a votação.

O texto acordado entre a área política do governo e o relator pode resultar na arrecadação de 10 bilhões de reais considerando “o que vai ser arrecadado este ano da parcela de 2017 e os valores portados a partir de 2018”, segundo o deputado.

Reportagem de Maria Carolina Marcello

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below