29 de Setembro de 2017 / às 14:40 / em 2 meses

BC vê dívida bruta caindo a 76,2% em 2017, com ajuda de pagamento antecipado do BNDES ao Tesouro

BRASÍLIA (Reuters) - O Banco Central projetou nesta sexta-feira que a dívida bruta brasileira fechará 2017 a 76,2 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), abaixo da estimativa anterior de 77,5 por cento, passando a considerar na conta o pagamento antecipado de 50 bilhões de reais do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro.

Logo do Banco Central na sede da instituição, em Brasília 15/01/2014 REUTERS/Ueslei Marcelino

Na projeção anterior, feita em junho, o BC também considerou outras variáveis que foram atualizadas. A perspectiva para o crescimento do PIB passou de 0,5 para 0,7 por cento este ano, ao passo que a meta fiscal para o setor público consolidado foi afrouxada a um déficit primário de 163,1 bilhões de reais, ante 143,1 bilhões de reais antes.

O dólar para o final de ano caiu de 3,32 reais para 3,16 reais e, finalmente, as contas para a Selic e índices de preços também diminuíram, destacou o chefe do departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha.

Tudo posto, a projeção para a dívida líquida subiu a 53,6 por cento do PIB neste ano, ante 52,7 por cento na estimativa feita em junho.

Por Marcela Ayres

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below