September 29, 2017 / 5:41 PM / a year ago

Estoques de milho e soja dos EUA atingem máximas, mas ficam abaixo das previsões

Caminhão é carregado com milho ao lado de pilha de soja em elevador de grãos perto de New Richland, no Estado do Minnesota, EUA 14/10/2015 REUTERS/Karl Plume/File Photo

WASHINGTON (Reuters) - Os estoques de milho e soja dos Estados Unidos cresceram para máximas em vários anos na temporada 2016/17, encerrada em 1º de setembro, com a ampla oferta interna superando a demanda robusta, informou o governo do país nesta sexta-feira.

Em seu relatório trimestral de estoques, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) disse que as reservas domésticas de milho aumentaram 32 por cento em relação ao ano anterior, para 2,295 bilhões de bushels, maior nível desde 1988.

Já os estoques de soja, que cresceram 53 por cento e ficaram em 301 milhões de bushels, atingiram uma máxima em dez anos.

Os contratos futuros de milho e de soja passaram a subir logo após o relatório, uma vez que os estoques desses grãos vieram abaixo do piso das projeções de uma pesquisa da Reuters.

Os números dos analistas variavam de 2,310 bilhões a 2,450 bilhões de bushels para os estoques de milho e de 321 milhões a 363 milhões de bushels para os de soja.

Paralelamente, as reservas de trigo em 1º de setembro caíram para 2,253 bilhões de bushels, de 2,545 bilhões um ano antes, com a produção dos EUA diminuindo em meio à crescente concorrência global.

O USDA projetou a safra doméstica de trigo 2017/18 em 1,741 bilhão de bushels, a menor em 15 anos.

Reportagem adicional de Michael Hirtzer, em Chicago

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below