2 de Outubro de 2017 / às 12:57 / em 2 meses

Aneel proíbe espanhola Isolux de participar de licitações por dois anos

SÃO PAULO (Reuters) - A espanhola Isolux Corsán e outras empresas do grupo, como a Isolux Ingeniería, terão a participação suspensa por dois anos em licitações promovidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), após atrasar a entrega de linhas de transmissão de eletricidade contratadas em leilões anteriores.

A decisão vem em um momento em que o governo brasileiro e a Aneel travam uma disputa também com outra companhia espanhola, a Abengoa, que recentemente teve revogados os contratos para construir linhas de energia no Brasil após abandonar as obras dos empreendimentos ainda em 2015, em meio a uma crise financeira.

Em despacho no Diário Oficial da União desta segunda-feira, o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, decidiu suspender a Isolux das concorrências como punição pelos problemas na construção de linhas de energia que haviam sido objeto de um leilão realizado em 2015.

Em análise do caso, a Aneel apontou que a frustração na implementação das linhas pela Isolux exigirá uma relicitação dos contratos e deixará a entrega das obras para 2021 e 2022, ante previsão inicial de conclusão em meados de 2019.

Por Luciano Costa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below