February 23, 2018 / 3:40 PM / 3 months ago

Demanda segue firme e centro-sul vende 1 bi litros de etanol na 1ª quinzena de fevereiro

Por José Roberto Gomes

Funcionário segura bomba de combustível em posto de abastecimento em São Paulo 08/11/2016 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - As usinas e destilarias do centro-sul do Brasil venderam 8 por cento mais etanol na primeira quinzena de fevereiro ante igual período de 2017, com um total de 1 bilhão de litros, segundo dados da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) divulgados nesta sexta-feira, reafirmando uma demanda aquecida pelo biocombustível que já vem desde meados do ano passado.

O volume considera mercados interno e externo.

O álcool tem se mostrado mais atrativo para os consumidores após altas tributárias maiores e reajustes frequentes da Petrobras sobre a gasolina, concorrente direto do hidratado, cujas vendas domésticas na quinzena cresceram 33 por cento, para 614,292 milhões de litros.

“O etanol hidratado ainda continua sendo a opção mais vantajosa ao consumidor em vários mercados, criando condições para que as vendas continuem em níveis mais elevados”, disse, em nota, o diretor-técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

Conforme a entidade, desde o início da safra 2017/18, em abril do ano passado, as vendas totais de etanol pelas unidades do centro-sul totalizaram 23,23 bilhões de litros, com 1,38 bilhão direcionados para exportação e 21,85 bilhões ao mercado interno.

Os volume estão praticamente em linha com aqueles observados em igual momento de 2016/17.

Já as vendas de hidratado ao mercado doméstico somaram 13,54 bilhões de litros no acumulado da temporada, alta de 5 por cento.

MOAGEM E PRODUÇÃO

Em plena entressafra, na primeira quinzena de fevereiro, a moagem de cana no centro-sul somou apenas 574 mil toneladas, queda de 37 por cento na comparação anual.

No período, a produção de açúcar foi de meras 4,62 mil toneladas (-49,4 por cento), enquanto o volume fabricado de etanol somou 69,69 milhões de litros (alta de 8,4 por cento).

Esse avanço se explica, em parte, por uma participação expressiva de etanol de milho, cuja primeira safra, de “verão”, está em colheita. Segundo a Unica, na quinzena foram fabricados 34,80 milhões de litros de álcool de milho.

Além disso, “os valores divulgados incorporam o reprocesso de cerca de 87 milhões de litros de etanol anidro, que foram convertidos em hidratado”, disse Rodrigues.

“Esse movimento era esperado, pois o estoque de etanol anidro está acima do volume necessário para o atendimento da demanda e dos estoques obrigatórios no final da entressafra”, acrescentou o diretor.

De acordo com a Unica, no dia 16 de fevereiro, sete unidades estavam processando cana no centro-sul.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below