May 18, 2018 / 10:21 PM / 5 months ago

Exportações de soja dos EUA são canceladas com mudança da China para grãos do Brasil

CHICAGO (Reuters) - Ordens de compras de quase 1 milhão de toneladas de soja dos Estados Unidos foram canceladas nesta semana, de acordo com dados do governo dos EUA divulgados nesta sexta-feira, já que a oferta mais barata do Brasil e tensões comerciais com a China deixam a carga norte-americana menos atrativa para compradores.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) não detalhou quais compradores cancelaram suas cargas em um anúncio diário de grandes negócios de exportação.

Porém a China compra a maior parte das exportações de soja dos EUA, e fontes do comércio disseram que a maior parte dos carregamentos provavelmente iria para lá.

Autoridades norte-americanas e chinesas estão se encontrando pra tentar evitar uma guerra comercial prejudicial entre as duas maiores economias do mundo.

Tensões comerciais agitaram os mercados e mudaram os fluxos globais de commodities.

Pequim retirou nesta sexta-feira uma barreira ao sorgo dos EUA que perturbou o comércio global de grãos para ração, mas muitos outros produtos agrícolas dos EUA permanecem como atuais ou potenciais alvos de tarifas de importação chinesas, incluindo a soja, milho e carne suína.

O USDA disse nesta sexta-feira que compradores de um destino não revelado cancelaram 949 mil toneladas de compras de soja norte-americana. Desse total, um volume de 829 mil toneladas deveria ser enviado antes de setembro, o maior cancelamento de uma vez só de vendas de soja desde dezembro de 2016, de acordo com dados do USDA.

Cancelamentos não são incomuns durante a primavera dos EUA, já que compradores cortam as compras não enviadas e optam pela safra recém-colhida da soja brasileira, que geralmente é mais barata.

Porém uma queda nos preços do produto do Brasil, que havia subido fortemente por conta das questões relacionadas à China, acelerou a mudança de rota nesta semana, disseram operadores.

O Brasil ficou mais competitivo com a forte alta do dólar.

A forte alta do dólar havia gerado expectativa de alta nos preços da soja no Brasil, tendo em vista que o câmbio elevado favorece as exportações, segundo análise do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

No entanto, as quedas nos valores do grão na Bolsa de Chicago e dos prêmios de exportação brasileiros impediram a valorização da oleaginosa no mercado doméstico, acrescentou o Cepea.

Karl Plume

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below