May 28, 2018 / 3:42 PM / 7 months ago

Novas regras de capital bancário da UE favorecem fusões transfronteiriças

PARIS (Reuters) - Um novo acordo sobre regras de capital para bancos na União Europeia ajuda a retirar obstáculos regulatórios para fusões transfronteiriças de bancos, embora medidas adicionais sejam necessárias, disse o presidente do banco central da França nesta segunda-feira.

Os ministros de Finanças da UE chegaram a um acordo sexta-feira sobre como aplicar as novas regras globais de capital de bancos que reformularam as regulações financeiras após a crise global de 2008 e 2009.

Como parte do pacote, os maiores bancos da Europa, como o francês BNP Paribas, teriam suas exposições a outros países do bloco tratadas como exposição doméstica mais segura, segundo o acordo.

“Em 2018, nós deveríamos continuar nossos esforços para encorajar a consolidação do setor financeiro europeu”, disse a jornalistas o presidente do banco central francês, François Villeroy de Galhau.

Desde o fim da crise financeira, bancos europeus têm amplamente ignorado pedidos de fusões de alguns membros de bancos centrais, que pensam que a consolidação facilitaria a transmissão de política monetária de forma mais uniforme na zona do euro.

Villeroy, que também está à frente do regulador do setor financeiro da França ACPR, disse que o acordo dos ministros de sexta-feira era “um passo muito bom, mas nós ainda não chegamos lá”.

Ele acrescentou que o próximo passo deveria ser voltar a atenção para rapidamente criar uma resistência comum para sustentar a habilidade de resgate do setor, conhecida como Fundo Único de Resolução.

“Assim que o (mecanismo de) resolução for concluído, o ambiente será favorável para o surgimento de grupos bancários e de seguros”, disse Villeroy.

Falando especificamente da França, Villeroy renovou as preocupações sobre o surgimento de financeiras corporativas e para consumidores, que levaram o setor privado a níveis recordes de dívida.

Ele acrescentou que o conselho de estabilidade financeira da França, que inclui ele e o ministro das Finanças, foi preparado para tomar medidas em uma reunião no mês que vem, incluindo ao solicitar que bancos exijam capital extra.

Villeroy disse que o objetivo não era controlar os empréstimos, mas garantir que bancos tenham capital suficiente para manter o empréstimo caso o ciclo de crédito piore no futuro.

Por Maya Nikolaeva e Matthieu Protard

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below