August 21, 2018 / 5:33 PM / in 3 months

Siderúrgicas vão ao STF contra corte da alíquota do Reintegra

Estátua da Justiça em frente ao Supremo Tribunal Federal em Brasília9/06/2017. REUTERS/Ueslei Marcelino

SÃO PAULO (Reuters) - O setor siderúrgico brasileiro deve ingressar nos próximos 10 dias no Supremo Tribunal Federal com uma ação para rever a redução na alíquota do programa de incentivo à exportação Reintegra, adotada após a greve dos caminhoneiros.

Segundo o presidente-executivo do Instituto Aço Brasil (IABr), Marco Polo de Mello Lopes, “estamos judicializando para o Reintegra voltar aos 2 por cento pelo menos”, disse ele a jornalista durante o Congresso Aço Brasil.

Como medida para ajudar a encontrar recursos para bancar subsídios ao diesel, o governo Michel Temer reduziu a alíquota do Reintegra de 2 para 0,1 por cento. O programa permite aos exportadores obter créditos gerados por resíduos tributários ao longo da cadeia produtiva.

Por Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below