August 21, 2018 / 8:43 PM / 3 months ago

Distribuidoras de gás do Nordeste e Sul buscam novos contratos de suprimento

SÃO PAULO (Reuters) - Um grupo de 12 distribuidoras de gás natural do Norte e do Nordeste se juntou para realizar uma chamada pública em busca de novos contratos de suprimento do insumo, em um movimento que visa garantir oferta para atender à demanda de seus consumidores a partir do final de 2019, quando expiram acordos de muitas dessas empresas junto à Petrobras.

Um evento no Rio de Janeiro para apresentar a proposta das distribuidoras a potenciais fornecedores, realizado nesta terça-feira, atraiu executivos de algumas grandes empresas do setor, como Shell, Engie, Exxon, Total e Mitsui, além de representantes da Petrobras, entre outros, disse à Reuters o presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Gás (Abegás), George Ventura.

“A ideia da chamada pública é dar uma visão panorâmica, sistêmica, desses dois blocos, Nordeste e Sul, e passar para os potenciais supridores essa visão amplificada do potencial de oferta e demanda que eles poderão enxergar... a gente acredita que com essa sinergia e união vamos atrair mais ofertantes”, afirmou.

Ele disse que inscreveram-se no evento sobre a iniciativa representantes de 37 possíveis supridores, entre empresas nacionais e estrangeiras.

“Hoje, a Petrobras é praticamente monopolista na oferta para as distribuidoras de gás natural. Então uma mensagem clara que as distribuidoras passam para o mercado com esse movimento é que elas não desejam ficar à mercê de um único supridor, elas buscam alernativas”, adicionou Ventura.

O bloco de distribuidoras do Nordeste que participará da chamada envolve empresas como a PBGás, da Paraíba, BahiaGás, da Bahia, e outras, que somam um total de 215 mil clientes atendidos e um volume de 12 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

No bloco do Sul, as empresas que aderiram, como Compagás, Gás Brasiliano e MSGás, entre outras, somam 124 mil clientes e volume de 21 milhões de metros cúbicos por dia.

No total, a Abegás estima que as distribuidoras envolvidas respondem por uma participação de cerca de 35 por cento no mercado de gás natural canalizado no país.

A chamada buscará atender um mercado potencial de 6 milhões de metros cúbicos/dia no Nordeste e 7,7 milhões de m³/dia no Sul em 2020, entre demanda firme e sazonal e por disponibilidade. Os volumes poderiam alcançar 9,7 milhões de m³/dia no Nordeste e 10 milhões no Sul em 2024.

O prazo para envio de propostas por possíveis fornecedores vai até 10 de outubro no Sul e 8 de novembro para o Nordeste.

A assinatura dos contratos que eventualmente sejam fechados no processo é prevista para julho de 2019.

Segundo Ventura, da Abegás, as propostas enviadas por meio da chamada pública não serão vinculantes e servirão como base para eventual negociação entre os agentes. Ao final, as contratações serão individualizadas por distribuidora.

Por Luciano Costa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below