August 24, 2018 / 3:29 PM / 3 months ago

Novos controladores da Oi vão esperar melhora operacional antes de buscarem venda, dizem fontes

Por Tatiana Bautzer e Carolina Mandl

22/12/2017 REUTERS/Ricardo Moraes

SÃO PAULO (Reuters) - As empresas de investimento em ativos problemáticos que são os principais acionistas da Oi vão se concentrar em melhorar as operações móveis e de banda larga da empresa antes de vender suas participações, disseram duas fontes com conhecimento do assunto.

    A maior operadora de telefonia fixa do Brasil deverá concluir um aumento de capital de 4 bilhões de reais até o final do ano, e a administração usará os recursos para acelerar os investimentos em banda larga e telefonia móvel.

Os investidores se entusiasmaram com a empresa desde que os detentores de bônus tiveram a primeira grande vitória em um processo de recuperação judicial brasileiro, após três anos de disputas com os acionistas. Isso deixou fundos como o Solus Alternative Asset Management LP, o Goldentree Asset Management LP e o York Capital Management Global Advisors LLC no controle.

    Refletindo a percepção de melhora nas perspectivas para a empresa, que buscou proteção judicial de seus credores há dois anos no maior processo recuperação judicial da América Latina, as empresas de investimento lutaram pelo direito de aumentar suas ações por meio da participação no aumento de capital, divulgou a Reuters na mês passado.

Oi e o Goldentree se recusaram a comentar. Solus e York não responderam aos pedidos de comentário.

    Entre as principais prioridades da nova diretoria da Oi estará a reversão do atrito com clientes. A companhia encerrou o segundo trimestre com 59 milhões de assinantes, 6 por cento a menos que um ano antes. A empresa perdeu 8,5 por cento de sua base de clientes móveis no último ano, encerrando junho com 36,5 milhões de assinantes.

    A empresa, no entanto, disse a analistas neste mês que está rapidamente ganhando participação de mercado em um projeto piloto no Estado do Rio de Janeiro, onde testou banda larga ultrarrápida por fibra ótica em Cabo Frio.

Segundo a primeira fonte, as empresas de investimentos sabem que somente poderão obter um valor mais alto por suas participações quando a Oi se tornar mais competitiva e capaz de reconquistar mercado.

Outra questão que afasta uma transação no curto prazo é uma disputa legal entre a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) sobre multas de cerca de 14 bilhões de reais aplicadas contra a companhia, disse a outra fonte. A Anatel exige que as multas sejam consideradas como parte do plano de recuperação da Oi.

A Oi também enfrenta ações legais abertas pela acionista Pharol SGPS, que é contra o plano de recuperação judicial aprovado. As empresas de investimentos esperam conseguir um valor melhor para a Oi assim que estas disputas jurídicas forem resolvidas.

A Oi deve indicar um novo conselho de administração e atualizar seu código de governança em uma assembleia com acionistas marcada para 17 de setembro, que deve incluir regras a serem seguidas em caso de uma oferta de aquisição de seu controle.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below