September 11, 2018 / 4:26 PM / 2 months ago

Presidente chinês pede união de Moscou e Pequim no combate ao protecionismo

Presidente russo, Vladimir Putin , e presidente chinês, Xi Jinping, em encontro em Vladivostok 11/09/2018 Mikhail Metzel/REUTERS

MOSCOU (Reuters) - O presidente chinês Xi Jinping disse nesta terça-feira que a Rússia e a China deveriam trabalhar juntas na oposição ao protecionismo comercial e o que ele chamou de abordagens unilaterais para problemas internacionais, uma referência velada à política exterior dos Estados Unidos.

Xi falou durante uma coletiva de imprensa em Vladivostok depois de negociações com o presidente russo, Vladimir Putin, antes de um fórum econômico.

Xi, cujo país está no meio de um confronto crescente com os Estados Unidos, não mencionou Washington, mas seus comentários deixaram claro que ele estava se referindo aos EUA e o que Moscou e Pequim consideram como unilateralismo inaceitável.

“Em uma situação internacional em rápida mudança com instabilidade e imprevisibilidade crescentes, a cooperação entre a Rússia e a China assume ainda mais importância”, disse Xi, de acordo com uma transcrição no site do Kremlin.

“Juntamente com a comunidade internacional, vamos avançar em soluções políticas para problemas atuais, conflitos, defender firmemente os objetivos e princípios da carta da ONU, juntos contra o unilateralismo e protecionismo comercial, e avançar em um novo tipo de relações internacionais.”

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447509))

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below