October 15, 2018 / 4:50 PM / in a month

Índices superam mínimas de 22 meses com cautela

LONDRES (Reuters) - Os índices acionários europeus atingiram seu menor nível desde dezembro de 2016 em um momento do pregão, uma vez que ameaças como disputas comerciais, aumentos dos rendimentos dos EUA, o crescimento chinês, o Brexit e discussão orçamentária da Itália com a União Europeia continuaram a pesar sobre os mercados, antes de se recuperarem modestamente e terminarem o dia em alta de 0,1 por cento.

Operadores trabalham na bolsa alemã em Frankfurt 20/09/2018 REUTERS/Staff

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,2 por cento, a 1.413 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,1 por cento, a 359 pontos, após registrar na semana passada a maior queda desde fevereiro.

Observando que Wall Street conseguiu apresentar recuperação na sexta-feira, analistas do ING enfatizaram que os riscos ainda são importantes.

“Assim como você não deve respirar aliviado depois que os tremores de terra terminam, continuamos ansiosos por um mercado que parece agitado, mesmo contra o cenário de uma economia norte-americana muito forte”, disseram os analistas do banco a seus clientes.

As ações europeias registraram um desempenho inferior ao dos seus pares norte-americanos desde o início do ano e analistas acreditam que as empresas que não cumprirem as expectativas durante a temporada de resultados do terceiro trimestre serão severamente punidas.

De fato, os primeiros relatórios da empresa na segunda-feira indicaram que os investidores não tinham paciência para resultados abaixo do esperado.

As ações do grupo de supermercados espanhol Dia recuaram 40 por cento depois de emitir seu terceiro alerta de lucro em 12 meses e suspender os pagamentos de dividendos de 2019.

A britânica ConvaTec apresentou o pior desempenho no STOXX 600, recuando um terço de seu valor de mercado, depois de cortar suas previsões e anunciar que seu presidente-executivo está deixando o cargo.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,20 por cento, a 1.412 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,48 por cento, a 7.029 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,39 por cento, a 11.606 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,02 por cento, a 5.095 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,16 por cento, a 19.287 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,24 por cento, a 8.923 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,21 por cento, a 4.996 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below