October 17, 2018 / 10:03 AM / a month ago

Energia impulsiona inflação na zona do euro em setembro mas núcleo desacelera

Imagem ilustrativa de moedas de euro 12/12/2011 REUTERS/Tony Gentile

BRUXELAS (Reuters) - A inflação na zona do euro acelerou em setembro em linha com as expectativas do mercado devido principalmente ao salto nos preços de energia, mas o núcleo da alta dos preços perdeu força, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira.

A agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, informou que os preços ao consumidor nos 19 países que usam o euro avançaram 0,5 por cento em setembro sobre o mês anterior, registrando uma alta de 2,1 por cento na comparação anual, igualando as expectativas de economistas consultados pela Reuters.

Os preços da energia deram a maior contribuição para o resultado anual, de 0,9 ponto percentual, contra 0,57 ponto de serviços e 0,51 ponto de alimentos, álcool e tabaco.

Excluindo os preços voláteis de energia e alimentos não processados, o que o Banco Central Europeu chama de núcleo da inflação, os preços aumentaram 0,3 por cento na base mensal e 1,1 por cento na comparação anual, desacelerando sobre 1,2 por cento em agosto e 1,3 por cento em julho.

O BCE quer manter a inflação abaixo mas próxima de 2 por cento em um horizonte de dois anos e planeja interromper no final do ano o programa de compras de títulos governamentais no mercado secundário que tinha o objetivo de impulsionar a inflação para mais perto da meta.

Reportagem de Jan Strupczewski

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below