October 24, 2018 / 5:25 PM / 23 days ago

Índices europeus caem pelo 6º dia consecutivo por queda de ações de bancos e tecnologia

LONDRES (Reuters) - Os índices acionários europeus não conseguiram se recuperar nesta quarta-feira, uma vez que resultados fracos da fabricante de chips STMicro e do Deutsche Bank, além da queda nas ações dos Estados Unidos, mantiveram o humor de vendas apesar de fortes resultados da Kering, dona da Gucci.

Moeda de euro em foto ilustrativa 16/03/2016 REUTERS/Phil Noble/Illustration

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,2 por cento, a 1.390 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,22 por cento, a 353 pontos.

O STOXX 600 atingiu uma nova mínima de 22 meses, sofrendo seu sexto dia seguido de perdas com ações de tecnologia, bancos e montadoras despencando e Wall Street recuando.

Possíveis explosivos foram enviados para Hillary Clinton, Barack Obama e o Time Warner Center - que abriga a CNN - mas operadores disseram que a queda no apetite por risco não foi afetado inicialmente por ação direta dessas notícias.

Um operador citou o efeito dos aumentos de juros pelo Federal Reserve, o banco central dos EUA, como motivo para a perspectiva negativa antes das eleições para o Congresso norte-americano no mês que vem, um teste para a popularidade do presidente Donald Trump.

“Está bem feio lá fora”, disse o operador. “Os mercados não parecem lidar com o impacto de aumento de juros... tudo começa a ir mal para (Trump) pouco antes das eleições!”

“As pessoas ainda estão nervosas que a queda não está sendo comprada de forma apropriada”, disse outro operador.

O setor bancário como um todo, de pior desempenho na Europa até agora neste ano, perdeu 1,4 por cento, com o Deutsche Bank recuando 4,8 por cento após forte queda no lucro do terceiro trimestre.

O setor de tecnologia perdeu 1,9 por cento com a fabricante de chips franco-italiana STMicroelectronics em queda de 10,2 por cento após dados do terceiro trimestre ficarem pouco abaixo das expectativas.

Por outro lado a francesa Kering ganhou 4,8 por cento após seus resultados mostrarem que a demanda por bolsas da Gucci foi mais resiliente do que o esperado.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,11 por cento, a 6.962 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,60 por cento, a 11.212 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,29 por cento, a 4.953 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,69 por cento, a 18.485 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,56 por cento, a 8.677 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,01 por cento, a 4.932 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below