October 26, 2018 / 2:34 PM / in 21 days

Brasileira Intercement venderá suas unidades em Portugal e Cabo Verde à turca OYAK

Carro passa sob túnel em São Paulo construído pela Camargo Corrêa. A Intercement pertencente ao conglomerado Camargo Corrêa 30/1/2018 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO/LISBOA (Reuters) - A Intercement espera receber cerca de 700 milhões de euros pela venda das unidades da empresa de cimento em Portugal e Cabo Verde, disse uma fonte próxima à questão nesta sexta-feira.

A empresa anunciou a venda das unidades que operam sob as marcas Intercement e Cimpor para a OYAK Cement, da Turquia, nesta sexta-feira, mas não divulgou o valor do acordo. A venda inclui três fábricas de cimento, duas usinas e outros ativos.

A Intercement, pertencente ao conglomerado brasileiro Camargo Corrêa, comprou a Cimpor de Portugal há seis anos.

A Camargo havia considerado uma oferta pública inicial (IPO) de suas operações na Europa e na África, informou a Reuters no início deste ano.

Mas decidiu que poderia obter um preço mais alto em uma venda para um investidor estratégico, acrescentou a fonte, pedindo anonimato devido à sensibilidade do assunto.

“Esta transação é parte do plano de redução da dívida anunciado anteriormente pela Intercement e pela Cimpor em resposta a um contexto de mercado adverso na América do Sul, particularmente no Brasil”, disse a empresa em comunicado.

Por Tatiana Bautzer e Andrei Khalip

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below