November 7, 2018 / 5:29 PM / 11 days ago

Guedes decidirá sobre Monteiro na Petrobras e Ministério do Trabalho será extinto, diz Bolsonaro

Presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, durante evento em Brasília 12/06/ 2018. REUTERS/Adriano Machado

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente eleito Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira que não está prevista a permanência de Ivan Monteiro na presidência da Petrobras a partir de janeiro, afirmando que este assunto será tratado pelo seu futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, e anunciou que o Ministério do Trabalho será extinto e incorporado por outra pasta. Em entrevista a jornalistas, Bolsonaro também foi indagado sobre se o atual presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, ficará no cargo. Ele respondeu que é possível, mas que também é assunto sob a alçada de Guedes, que comandará um superministério da Economia na gestão do capitão da reserva do Exército. “Não está previsto não. Tem que falar com o Posto Ipiranga.Quem vai tratar deste assunto é o Paulo Guedes”, disse Bolsonaroquando indagado por jornalistas sobre se Monteiro seguirá àfrente da Petrobras. Na véspera, ao responder perguntas de jornalistas, Monteiro afirmou que não teve diálogo ou convite do presidente eleito para ficar no cargo, mas sinalizou que, caso seja de fato convidado, conversará sobre o assunto. Bolsonaro, que apelidou Guedes de “Posto Ipiranga” ainda durante a campanha eleitoral, ao direcionar a seu assessor perguntas sobre economia, também indicou o futuro ministro como responsável ao ser perguntado sobre a possibilidade de manter Ilan no comando do BC.

“Pode ser. O Paulo Guedes já tem tudo rascunhado, está emvias de anunciar”, respondeu. “Não conversei com o Paulo Guedeshoje ainda, só dei bom dia para ele, mais nada.” Em outro momento, da entrevista coletiva que concedeu após almoçar com o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio Noronha, Bolsonaro não quis novamente ser assertivo sobre a permanência de Ilan. “Se ele quiser ficar... Eu nunca conversei com ele na minha vida. Então passa pelo Paulo Guedes, se for o Ilan, vamos conversar”, frisou.

Bolsonaro adiantou que o Ministério do Trabalho será extinto e incorporado por outra pasta. Ele não adiantou, no entanto, qual ministério poderia agregar as funções.

ITAMARATY

Bolsonaro confirmou o general da reserva do Exército Augusto Heleno como ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), após inicialmente chegar a anuniciá-lo como futuro titular da Defesa. O presidente eleito fez questão de chamar Heleno, que o acompanhou na agenda, para dar a notícia para a imprensa.

“Houve uma evolução na minha localização, estou indo para o GSI. É tão importante quanto o Ministério da Defesa e foi uma opção do presidente que é quem decide atualmente as nossas posições no governo”, disse Heleno aos jornalistas

Em seguida, Bolsonaro justificou a mudança ao dizer que não poderia prescindir também da presença de Heleno, que constantemente está ao lado do presidente eleito, no Palácio do Planalto.

“É uma pessoa que representa o equilíbrio, tem uma vivência muito grande dentro e fora do Brasil, isso é bom para todos nós”, afirmou. Bolsonaro afirmou também que está buscando um diplomata para comandar o Ministério das Relações Exteriores e traçou o perfil.

“Estou buscando alguém que faça comércio, conduza essa parte sem o viés ideológico, nem de direita nem de esquerda.Tem vários nomes, vários não, alguns poucos que estamos estudando”, disse. “Assim como na Defesa vai ser um quatro estrelas, no Itamaraty vai ser um diplomata”, completou.

Reportagem de Ricardo Brito

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below