November 13, 2018 / 9:27 PM / a month ago

Adama vê faturamento ainda maior em 2018 no Brasil após novo fungicida

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia de agroquímicos Adama, controlada pela chinesa ChemChina, elevou a perspectiva de faturamento neste ano no Brasil, prevendo agora um montante superior a 620 milhões de dólares, após lançar um novo fungicida, disse nesta terça-feira o presidente da empresa no país, Rodrigo Gutierrez.

Em abril, a companhia esperava faturar algo como 580 milhões de dólares, mas os prognósticos mudaram após o lançamento de um fungicida contra a ferrugem da soja.

“Foi sucesso maior que a gente esperava... Porém não estamos tendo aumento de lucratividade proporcional, porque, diferentemente do setor, nós tínhamos pouco estoque. Nossa lucratividade cresceu bem pouco”, comentou ele no intervalo de evento sobre agronegócios, em São Paulo.

Figurando entre as cinco maiores do setor de defensivos no Brasil, atrás de gigantes como Bayer e Syngenta, a Adama, de Israel, tem buscado reforçar sua posição no mercado nacional, que gira em torno de 10 bilhões de dólares ao ano.

As vendas de defensivos respondem por cerca de 90 por cento do faturamento da companhia no Brasil, país responsável por um quinto da receita global da Adama.

Por José Roberto Gomes

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below