November 21, 2018 / 10:50 PM / 22 days ago

Theresa May deve voltar à Bruxelas no sábado em campanha para fechar acordo do Brexit

BRUXELAS/LONDRES (Reuters) - A primeira-ministra britânica, Theresa May, disse que voltará a Bruxelas no sábado para concluir o esboço de como serão os futuros laços do Reino Unido com a União Europeia após seu encontro com os diretores executivos do bloco nesta quarta-feira não ter sido eficiente para dirimir diferenças. 

Theresa May e Juncker em Bruxelas 21/11/2018 REUTERS/Yves Herman

May se reuniu com o líder da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, por cerca de uma hora e meia para tentar conseguir comprometimentos para ajudar a apaziguar os insatisfeitos britânicos que se opõem ao seu rascunho de acordo para o Brexit.

“Houve algumas questões remanescentes que discutimos”, disse May após o encontro. “Eu voltarei no sábado para mais reuniões, incluindo uma com o presidente Juncker para discutir como podemos garantir a conclusão do processo”. 

Com apenas quatro meses para a saída do Reino Unido do bloco, May tenta finalizar um esboço das futuras relações antes de uma conferência de líderes da UE no domingo para endossar o acordo para o Brexit.

Diplomatas da UE disseram ter ouvido que a chanceler alemã, Angela Merkel, não estaria disposta a comparecer no domingo para mais negociações, o que significa que o texto tem que ficar pronto com antecedência. 

O primeiro-ministro espanhol, enquanto isso, insistiu que votará contra o esboço do acordo a não ser que ele receba garantias sobre a disputada península de Gibraltar. 

May disse que negociadores de ambos os lados continuariam trabalhando no texto. “Eu acredito que conseguimos dar instruções suficientes para que eles consigam resolver essas questões remanescentes”, afirmou. 

Um porta-voz para a Comissão Europeia disse que houve um “progresso muito bom” foi atingido na reunião entre May e Juncker: “O trabalho continua”. 

Diplomatas em Bruxelas disseram que receios sobre questões como direitos de pesca e futuros laços comerciais foram amplamente abordados na declaração política dos futuros laços entre Reino Unido e UE, que formariam um pacote com o acordo legal de divórcio, o que significaria que as preocupações da Espanha seriam o assunto final a ser resolvido. 

“A única coisa que realmente falta é Gibraltar”, disse um diplomata da UE. 

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, exigiu garantia de que o futuro do disputado território britânico de Gibraltar seria resolvido em conversas diretas com Madri. 

“Se isso não for resolvido até domingo, a Espanha, um governo pró-europeu, terá de infelizmente votar ‘não’”, disse Sanchez em Valladolid ao lado de seu colega português. 

Muitos em Bruxelas acham que Sanchez está usando a situação para conquistar apoio de eleitores antes das eleições locais de 2 dezembro na região da Andaluzia, no sul do país. Eles disseram que a questão poderia ser resolvida entre os líderes e alertaram Madri para não colocar em risco o acordo do Brexit como um todo.

Como gesto de conciliação a apoiadores do Brexit no Reino Unido, May busca incluir uma proposta com soluções tecnológicas para manter aberta a fronteira na ilha da Irlanda. A UE já rejeitou essa ideia antes, classificando-a como não realista.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below