December 20, 2018 / 6:01 PM / 9 months ago

PIB da agropecuária terá aumento mais modesto, abaixo de outros setores, prevê Ipea

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária do Brasil poderá crescer até 2 por cento em 2019, após um crescimento de 0,9 por cento estimado para 2018, de acordo com projeções divulgadas nesta quinta-feira pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), fundação vinculada ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Colheita de soja em Tangará da Serra, Brasil 27/03/2012 REUTERS/Paulo Whitaker

O Ipea disse ainda, com base em projeções de produção da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que a perspectiva é de que o setor agropecuário apresente crescimento abaixo da média da economia, após ter sido um destaque positivo em anos de recessão econômica no Brasil. De outro lado, há expectativa de recuperação em outros segmentos econômicos.

“A base (da agropecuária) é muito elevada em 2017 e o PIB agro cresceu naquele ano 12 por cento, e o sarrafo (base) ficou alto. O nosso cenário é bom, mas pode ser revisado mais para frente”, disse o economista e diretor do Ipea, José Ronaldo de Castro, a jornalistas nesta quinta-feira, explicando o crescimento mais baixo projetado para 2018.

O Ipea prevê que o PIB do Brasil cresça 1,3 por cento este ano e 2,7 por cento, em 2019.

Ele citou ainda alguns problemas registrados na indústria de carne de frango, um mercado que o Brasil lidera na exportação, mas que teve retração em embarques neste ano, em meio a embargos da União Europeia. A greve dos caminhoneiros em maio também afetou o setor.

Castro citou ainda a forte concorrência da Ásia no mercado de açúcar, outro produto em que o Brasil detém uma liderança. As exportações brasileiras vão despencar em 2018.

“Há dificuldades de penetração da carne de frango do Brasil por conta de barreiras não tarifárias gerando um impacto direto no desempenho e causando até o fechamento de plantas industriais aqui no Brasil dedicadas ao abate de animais”, disse.

Os embarques de carne de frango do Brasil devem fechar 2018 em queda de 5,1 por cento, uma retração maior do que a esperada, segundo a associação do setor ABPA.

“No caso da cana-de-açúcar, vê-se um aumento da oferta global e concorrência dos asiáticos, que cresceu fortemente e jogou o preço do açúcar para baixo...”, completou.

Do lado positivo, o Brasil ampliou fortemente seus embarques de soja e carne bovina em 2018, mercados que foram beneficiados pelo crescimento de embarques para a China. As exportações desses produtos bateram recordes neste ano.

De qualquer forma, ele vê a possibilidade de uma melhora na projeção, dependendo do clima para o desenvolvimento da safra atual.

Considerando dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as previsões para o PIB da agropecuária são mais modestas, de aumento de 0,6 por cento em 2018 e de 0,9 por cento em 2019.

Por Rodrigo Viga Gaier e Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below