December 29, 2018 / 5:16 PM / 19 days ago

Startup que quer fornecer internet via satélite diz não ter oferecido participação em projeto à Rússia

MOSCOU (Reuters) - A startup norte-americana OneWeb, que planeja fornecer internet banda larga para o mundo todo usando satélites, disse na sexta-feira que não ofereceu ao governo russo uma participação no projeto.

Fontes haviam dito inicialmente à Reuters que a OneWeb se ofereceu para vender uma participação de 12,5 por cento à Rússia, em uma manobra tida como estratégica para aliviar as preocupações de Moscou com o plano de rede de satélites da startup.

O Serviço Federal de Segurança da Rússia disse em outubro que era contra o projeto da OneWeb levar acesso à internet para partes remotas do país porque considerava que isso poderia ser usado para coletar informações e danificar a segurança nacional.

“A OneWeb não se ofereceu para vender qualquer participação no projeto ao governo russo”, afirmou a startup em seu site.

Segundo a agência de notícias estatal russa TASS, o ministro de Comunicações da Rússia teria dito que o governo não discutiu tal acordo com a OneWeb.

A startup sediada na Virgínia planeja criar uma rede de 900 satélites, a maioria dos quais pretende enviar para a órbita através de 21 veículos de lançamento Soyuz russos a partir do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, e do Centro Espacial da Guiana. O lançamento do primeiro satélite está previsto para fevereiro de 2019.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below