February 6, 2019 / 9:33 PM / 2 months ago

Auditora de barragem em Brumadinho contrata advogados independentes para caso

Local do rompimento de barragem da Vale em Brumadinho, MG 01/02/2019 REUTERS/Adriano Machado

SÃO PAULO (Reuters) - A TÜV SÜD, contratada pela Vale para certificar a barragem que se rompeu em Brumadinho (MG), afirmou em nota nesta quarta-feira que contratou os escritórios de advocacia Pohlmann & Company e Hengeler Mueller para que eles conduzam uma investigação independente sobre o caso.

A companhia alemã disse ainda que “está profundamente consternada” com o colapso da estrutura e que fará tudo o que estiver ao seu alcance para contribuir com uma investigação abrangente desse caso.

Segundo a TÜV SÜD, imediatamente após o rompimento da barragem, a diretoria e o seu conselho de administração iniciaram amplas investigações, ainda em andamento.

Além disso, disse a empresa, um especialista independente será chamado para fazer uma avaliação de questões técnicas.

Dois funcionários da TÜV SÜD que foram temporariamente detidos pelas autoridades brasileiras já foram libertados.

“Por conta das investigações em andamento pelas autoridades do Brasil, com as quais estamos contribuindo, a TÜV SÜD não está atualmente em posição de fornecer quaisquer informações adicionais”, acrescentou a empresa, ao ser questionada pela Reuters sobre reportagem da TV Globo que apontou que a Vale teria tido conhecimento de problemas nos dados de sensores responsáveis por monitorar a barragem dois antes dias do rompimento.

Segundo a emissora, que teve acesso a depoimentos prestados por dois engenheiros da empresa alemã que haviam assinado laudos de estabilidade da barragem e chegaram a ser presos, a polícia registrou trocas de e-mails entre Vale, TÜV SÜD e uma terceira empresa às vésperas do desastre.

Procurada, a Vale afirmou que, “como maior interessada” no esclarecimento das causas do rompimento, “entregou voluntariamente documentos e e-mails, no segundo dia útil após o evento, para procuradores da República e delegado da Polícia Federal”.

A companhia disse ainda que vai se abster “de fazer comentários sobre particularidades das investigações de forma a preservar a apuração dos fatos pelas autoridades”.

Por Christian Plumb

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below