February 11, 2019 / 7:12 PM / 2 months ago

Zinco tem mínima de 2 semanas por temores sobre EUA-China; minério de ferro dispara

LONDRES (Reuters) - O zinco atingiu nesta segunda-feira sua mínima em duas semanas, em queda juntamente a outros metais industriais, por conta de vendas de especuladores em resposta às preocupações sobre as negociações comerciais entre EUA e China e ao crescimento global.

A China expressou, nesta segunda-feira, revolta quanto à missão da Marinha norte-americana no disputado Mar da China Meridional, após o presidente dos EUA, Donald Trump, ter declarado na semana passada que não planejava encontrar o presidente chinês, Xi Jinping, antes do prazo de 1º de março para um acordo comercial.

Investidores chineses, retornando após uma semana de feriado nacional, pareceram focar mais em notícias pessimistas do que no otimismo expressado pela China sobre uma nova rodada de conversas comerciais com os Estados Unidos.

“Você tinha visto uma considerável alta nos preços dos metais de base, com muita positividade nas negociações comerciais, e agora o balão parece ter sido furado, de alguma forma”, declarou Ross Strachan, economista sênior de commodities na Capital Economics de Londres.

O benchmark do zinco na bolsa de metais London Metal Exchange (LME) havia subido quase um quinto no mês, até 5 de fevereiro, quando atingiu máxima de sete meses de 2.810 dólares por tonelada.

Desde então, entretanto, caiu 6 por cento, sendo o maior declínio da LME nesta segunda-feira. A queda foi de 2,2 por cento no fechamento das atividades do mercado aberto, para 2.644 dólares a tonelada, tendo batido, mais cedo, 2.631 dólares, o menor nível desde 25 de janeiro.

MINÉRIO DE FERRO

Por outro lado, o mercado futuro de minério de ferro na China subiu para um recorde nesta segunda-feira, após uma semana de feriado nacional, com preocupações de que a oferta do Brasil, o segundo maior fornecedor de minério mundial, caia após o rompimento de uma barragem da Vale.

Os futuros do minério de ferro mais ativos para entrega em maio na Bolsa de Dalian subiram para o seu limite diário de negociação quando o mercado abriu, atingindo o recorde de 652 iuanes (96,26 dólares) por tonelada.

Os contratos para entrega em março, julho, setembro e novembro também subiram para o seu limite diário durante o início do pregão nesta segunda-feira.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below