February 25, 2019 / 8:09 PM / 21 days ago

Dólar fecha quase estável ante real acompanhando exterior

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar encerrou quase estável ante o real nesta segunda-feira, acompanhando o apetite por risco no exterior após os Estados Unidos prorrogarem o prazo para acordo comercial com a China, e com ajuste de posições na semana antes do Carnaval.

Casa de câmbio no Rio de Janeiro. 24/9/2015. REUTERS/Sergio Moraes -

O dólar encerrou com variação positiva de 0,06 por cento, a 3,7434 reais na venda. Na sessão, a moeda oscilou entre 3,7490 reais e 3,7197 reais.

O dólar futuro recuava cerca de 0,09 por cento.

Durante a maior parte do dia, o dólar caiu, acompanhando o exterior, devido ao maior apetite por risco após os Estados Unidos prorrogarem o prazo para acordo comercial com a China, suspendendo um aumento tarifário previsto para 1º de março.

Já no final dos negócios, o dólar passou a operar mais perto da estabilidade, com ajustes de posições na última semana do mês e antes do Carnaval, quando o mercado brasileiro terá fluxo reduzido durante três dias.

Segundo o diretor de câmbio da Intercam Corretora, Jaime Ferreira, participantes do mercado podem estar comprando dólar para proteção antes do Carnaval.

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou o adiamento da alta de tarifas sobre 200 bilhões de dólares em produtos da China graças a negociações comerciais produtivas.

Trump disse ainda que fará uma cúpula com a China para assinar qualquer acordo comercial final, sem descartar um encontro com o presidente chinês, Xi Jinping.

No entanto, Trump disse a um grupo de governadores que, embora um acordo entre EUA e China possa acontecer muito em breve, também pode ser que ele não aconteça.

“Quando você lida com o Trump você nunca sabe... Ele é uma pessoa de mercado, não um político, é muito difícil saber o que tem na cabeça dele. A gente acha que tem uma tendência de se acertarem”, afirmou Ferreira.

Na semana, o mercado acompanha ainda a divulgação de dados importantes nos EUA, com destaque para números do PIB e números de atividade industrial na China, além do depoimento do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, ao Senado e à Câmara dos EUA.

Na agenda interna, o mercado acompanha a tramitação da reforma da Previdência no Congresso, com expectativa de instalação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Nesta segunda-feira, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse que avisou ao governo que será muito difícil que a PEC da Previdência tramite até que seja enviado o projeto de lei sobre a reforma previdenciária dos militares.

O BC vendeu 10,33 mil swaps cambiais tradicionais, equivalente à venda futura de dólares. Assim, rolou 8,78 bilhões de dólares dos 9,811 bilhões que vencem em março.

O BC anunciou também leilão de linha — venda com compromisso de recompra — para quarta-feira, com oferta de 3 bilhões de dólares, para rolagem parcial de um total de 6,05 bilhões de dólares com vencimento em março.

Por Laís Martins

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below