February 26, 2019 / 6:16 PM / 23 days ago

CEO da BP compara setor de petróleo dos EUA a "mercado sem cérebro"

Bob Dudley, presidente-executivo da BP 15/06/2017 REUTERS/Adnan Abidi

LONDRES (Reuters) - O presidente-executivo da BP, Bob Dudley, descreveu o setor do petróleo não convencional (“shale”) dos EUA, que vem se expandindo, como um “mercado sem cérebro” que, ao contrário de Arábia Saudita e Rússia, responde apenas a sinais do mercado.

O setor norte-americano do produto, que ajudou o país a se tornar o maior produtor de petróleo do mundo no ano passado, precisa da commodity entre 40 e 60 dólares o barril para lucrar, e se movimenta para parar a operação de sondas rapidamente quando elas deixam de ser lucrativas.

Em seu maior acordo em cerca de 20 anos, a BP comprou ativos norte-americanos da BHP por 10,5 bilhões de dólares no ano passado.

“Os EUA são o único país que responde completamente aos sinais do mercado... como um mercado sem cérebero. Eles só respondem aos sinais dos preços”, disse Dudley na conferência IP Week, em Londres.

“Ao contrário de Arábia Saudita e Rússia, que ajustam suas produções em resposta a excessos ou escassez nos suprimentos de petróleo, o mercado norte-americano de ‘shale’ responde puramente aos preços.”

Por Ron Bousso e Shadia Nasralla

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below