March 19, 2019 / 7:20 PM / 3 months ago

Justiça autoriza Vale a retomar Brucutu; empresa aguarda aval de Minas

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Justiça de Minas Gerais autorizou a retomada das atividades da Vale na barragem de Laranjeiras e no complexo de Brucutu, principal operação de minério de ferro da companhia no Estado, informou a empresa em fato relevante nesta terça-feira.

Logo da Vale no Rio de Janeiro 07/08/2017 REUTERS/Ricardo Moraes

Segundo a Vale, a Justiça intimou a Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Estado de Minas Gerais (Semad) para que a decisão seja cumprida. Enquanto isso, as atividades permanecem paralisadas.

Questionada se já havia sido notificada e se havia uma previsão de retorno das operações, a Semad não tinha uma resposta de imediato.

A mina de Brucutu representa capacidade de produção de 30 milhões de toneladas de minério de ferro ao ano, paralisada desde o início de fevereiro, devido a uma ação movida pelo Ministério Público de Minas Gerais.

Na decisão que parou a mina, a Justiça havia impedido o lançamento de rejeitos ou a prática de qualquer atividade potencialmente capaz de aumentar os riscos da barragem de Laranjeiras e outras, segundo informações anteriores.

Brucutu está entre as operações que a Vale foi levada a paralisar após o rompimento de uma de suas barragens em Brumadinho, Minas Gerais, em 25 de janeiro, que deixou mais de 300 pessoas mortas.

Outros 40 milhões de toneladas/ano foram paralisados pela própria Vale, como parte de um plano para descomissionar barragens com o mesmo método de construção da estrutura que se rompeu em Brumadinho.

Os 12,8 milhões de toneladas restantes foram parados também pela Justiça, que determinou que a Vale se abstenha de praticar qualquer ato tendente a construir, operar, altear ou utilizar a barragem Doutor, bem como de operar as demais estruturas da mina de Timbopeba.

O volume total paralisado até o momento equivale a quase 21 por cento da produção de minério de ferro na Vale (maior produtora global da commodity) inicialmente prevista para 2019, de 400 milhões de toneladas.

No início de março, as exportações de minério de ferro do Brasil deram sinais de perder força, após um aumento em fevereiro, em meio aos cortes de capacidade da Vale. A redução produtiva tem sustentado os preços globais da commodity.

A ação da Vale operava em alta de 2,85 por cento, por volta das 17h10.

Por Marta Nogueira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below