March 20, 2019 / 8:52 PM / 7 months ago

Ibovespa fecha em queda de 1,55% com cautela em dia de agenda cheia

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice acionário da bolsa paulista recuou nesta quarta-feira, com agentes repercutindo a entrega do texto da reforma da Previdência dos militares ao Congresso e pela decisão de política monetária do Federal Reserve.

Homem passa em frente a logotipo da B3 no prédio da bolsa paulista em SP. 28/6/2018. REUTERS/Leonardo Benassatto

O Iboespa fechou em queda de 1,55 por cento, a 98.041,37 pontos. O giro financeiro da sessão somou 16,98 bilhões de reais.

Para Rodrigo Zauner, sócio da SVN Investimentos, as atenções se dividiram entre a decisão de política monetária do Fed e o encaminhamento da reforma da aposentadoria dos militares ao Congresso. “Cautela. Essa foi a palavra do dia”, afirmou.

O projeto que altera as regras previdenciárias para militares foi entregue pelo presidente Jair Bolsonaro e integrantes dos ministérios da Economia e da Defesa ao Congresso Nacional. O texto prevê uma economia líquida em 10 anos com aposentadorias de 10,45 bilhões de reais.

No cenário externo, o Fed, banco central dos EUA, manteve a taxa de juros em 2,25 a 2,50 por cento ao ano, com seus diretores abandonando projeções de novas altas de juros para 2019 e sinalizando uma desaceleração na economia.

O mercado aguarda a divulgação do Copom. A expectativa majoritária é de manutenção da Selic em 6,5 por cento ao ano. Investidores buscando nos comentários indícios sobre a futura atuação do BC.

DESTAQUES

- BR DISTRIBUIDORA recuou 3,75 por cento, tendo de pano de fundo a indicação de Rafael Grisolia para presidente-executivo da subsidiária da Petrobras.

- VALE teve queda de 2,58 por cento, acompanhando a queda dos preços do minério de ferro na China. Os contratos recuaram valor após a mineradora informar que a Justiça de Minas Geris autorizou a retomada das atividades na barragem de Laranjeiras e no complexo de Brucutu, principal operação de minério de ferro da empresa no Estado.

- ITAÚ UNIBANCO PN teve queda de 2,25 por cento, enquanto BRADESCO PN <BBDC4.SA caiu 2,71 por cento.

- PETROBRAS PN teve queda de 0,79 por cento, e PETROBRAS ON subiu 0,61 por cento, em meio a notícias positivas como sobre a esperada conclusão da renegociação do chamado contrato da cessão onerosa e da proximidade da conclusão de desinvestimentos bilionários para a empresa.

- CSN avançou 1,4 por cento, após forte queda no dia anterior.

- COSAN subiu 0,31 por cento, um dia após empresa promover encontro com investidores, no qual apresentou projeções atualizadas para todos seus negócios em 2019.

Por Stéfani Inouye

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below