March 25, 2019 / 9:33 PM / a month ago

Exportação de soja do Brasil perde ritmo, mas pode superar março de 2018

Navio é carregado com soja para exportação no porto de Paranaguá (PR) 27/03/2003 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações de soja do Brasil, maior exportador global, perderam algum ritmo na semana passada, mas ainda assim podem aumentar em março na comparação com o mesmo mês de 2018, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) divulgados nesta segunda-feira.

No acumulado de março até o dia 22, a exportação havia atingido 481,7 mil toneladas na média por dia útil, ante 532,5 mil toneladas/dia no acumulado do mês até a semana encerrada no dia 15.

O Brasil está iniciando o período em que as exportações de soja são mais fortes, à medida que a colheita da oleaginosa já está mais avançada, atingido quase 70 por cento da área, segundo consultorias.

Apesar do ritmo ligeiramente mais lento, os embarques em março já superam os registrados em fevereiro, quando a colheita estava menos avançada.

No acumulado do mês até a última semana, a Secex registra exportações de 6,7 milhões de toneladas, ante cerca de 6 milhões de toneladas em fevereiro.

Se o ritmo de embarques se mantiver dentro da média diária atual até o final do mês, considerando o período de 25 a 29 de março (cinco dias úteis), a exportação mensal poderá ficar em 9,15 milhões de toneladas, pouco acima do total apontado em março do ano passado pela Secex, quando o Brasil exportou 8,8 milhões de toneladas.

Por Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below