April 1, 2019 / 4:48 PM / 3 months ago

Exportações de milho por Paranaguá aumentam enquanto demanda por soja se enfraquece

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações brasileiras de milho por Paranaguá (PR) devem subir acentuadamente em abril e maio, quando os embarques de soja costumam prevalecer no segundo maior porto do país, disse um exportador à Reuters nesta segunda-feira.

Grãos de milho em fazenda de Illinois, EUA 06/07/2018 REUTERS/Daniel Acker

Os exportadores de milho fecharam acordos para embarcar pelo menos 800 mil toneladas durante esses dois meses, em comparação com nada em 2018, de acordo com o exportador e dados compilados pela Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec).

“Tais volumes de exportação de milho nesta época do ano são atípicos”, disse Frederico Humberg, fundador da trading de commodities AgriBrasil.

Os fatores que impulsionam os embarques incluem a concorrência das exportações de soja dos Estados Unidos, que prejudicaram a demanda pela oleaginosas brasileira e abriram caminho para as exportações de milho, disse Humberg.

De acordo com a Anec, o Brasil exportou 3,4 milhões de toneladas de soja de Paranaguá em abril-maio ​​de 2018, em comparação com nenhuma remessa de milho no período.

Humberg disse que outro fator que impulsiona as exportações de milho é a necessidade de liberar espaço de armazenamento para acomodar a segunda safra de milho, a ser colhida em meados do ano.

    Depois de falar com os operadores portuários de Paranaguá na semana passada, Humberg disse estimar que as exportações de milho devem chegar a até 1 milhão de toneladas em abril-maio, já que novos compromissos de embarque estão prontos para serem feitos.

    Se confirmados, os volumes de exportação de milho de Paranaguá em dois meses corresponderiam ao total do ano passado daquele porto, segundo dados da Anec. A empresa de Humberg enviará 120 mil toneladas em dois navios em abril e maio.

A situação ilustra como a disputa comercial que coloca os Estados Unidos contra a China está afetando os fluxos de comércio, já que a maior parte das exportações brasileiras de milho é normalmente despachada no segundo semestre do ano.

Cerca de 558.300 toneladas de soja serão embarcadas de Paranaguá até o dia 10 de abril, segundo dados da agência de navegação Williams. Não há dados disponíveis para maio.

Em 2018, os dados da Williams mostram que as exportações de soja por Paranaguá somaram 1,96 milhão de toneladas em abril e de 1,34 milhão de toneladas em maio.

“No ano passado, o Brasil estava praticamente sozinho no mercado de exportação de soja”, disse o diretor-geral da Anec, Sérgio Mendes, à Reuters por telefone.

O governo prevê que as exportações de milho do Brasil aumentem em 25,5 por cento, para 31 milhões de toneladas nesta temporada.

Depois de uma seca em 2018, que prejudicou a safra de inverno do Brasil, a produção do chamado milho safrinha crescerá 23 por cento este ano, para 66,22 milhões de toneladas.

Com reportagem adicional de José Roberto Gomes

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below