April 2, 2019 / 8:10 PM / 3 months ago

Ibovespa tem realização de lucro com acomodação no exterior e olho na Previdência

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa encerrou em queda nesta terça-feira, em realização de lucros após subir 4,52 por cento em três sessões, também influenciado pelo viés mais negativo no cenário externo, enquanto investidores permanecem na expectativa de novidades sobre a pauta de reformas do governo, em particular mudanças nas regras de aposentadorias.

Painel na Bolsa de Valores de São Paulo 21/03/2019 REUTERS/Nacho Doce

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,70 por cento, a 95.386,76 pontos, de acordo com dados preliminares. O volume financeiro somava 11,8 bilhões de reais.

Para Rodrigo Zauner, sócio e analista da SVN Investimentos, o índice acompanhou o movimento de acomodação no exterior, dada a falta de notícias sobre a reforma da Previdência no cenário doméstico.

“O mercado financeiro tenta precificar qualquer notícia e a falta delas gera oportunidade para realização de lucros”, afirmou.

Em Wall Street, o índice de referência S&P 500 fechou estável, após três sessões consecutivas de ganhos, enquanto os contratos futuros do petróleo subiram com cortes de oferta liderados pela Opep e sanções dos EUA sobre Venezuela e Irã.

Nesta terça-feira, o líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), afirmou que ainda é cedo para o governo fazer concessões sobre a reforma da Previdência, num momento em que o ministro da Economia, Paulo Guedes, entra em campo para tentar afinar a articulação política em torno da proposta.

DESTAQUES

- SABESP caiu 4,15 por cento, na esteira de comentários do secretário de Fazenda e Planejamento de São Paulo, Henrique Meirelles, sobre considerar “muito pouco provável” uma resolução sobre a privatização ou capitalização da Sabesp ainda este ano, conforme publicação da Folha de S.Paulo.

- ELETROBRAS PNB recuou 3,86 por cento, tendo de pano de fundo comentários do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, de que é mais fácil aprovar a reforma da Previdência do que a privatização da Eletrobras, de acordo com a Folha de S.Paulo.

- BRADESCO PN caiu 1,28 por cento, enquanto ITAÚ UNIBANCO PN cedeu 1,58 por cento, contribuindo para o viés negativo do Ibovespa, dado o peso dos papeis em sua composição.

- PETROBRAS PN subiu 1,04 por cento, enquanto PETROBRAS ON ganhou 0,42 por cento, acompanhando a alta do petróleo no exterior, apesar de noticiário de que pelo menos três investidores deixaram diferentes grupos interessados ​​em adquirir a Transportadora Associada de Gás (TAG), colocada à venda pela estatal.

- VIA VAREJO subiu 6,56 por cento, em sua quinta sessão consecutivas de ganhos, após encerrar a última quarta-feira em seu menor valor desde 9 de janeiro.

- RUMO ganhou 2,30 por cento, entre as maiores altas do Ibovespa. Na véspera, a empresa elegeu João Alberto Fernandez de Abreu para as funções de Diretor Presidente e membro do Comitê de Divulgação e Negociação da Companhia.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below