April 3, 2019 / 10:57 PM / 3 months ago

Taurus espera duplicar capacidade de produção nos EUA este ano

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A fabricante brasileira de armas Taurus vai duplicar até o fim do ano sua capacidade de produção nos Estados Unidos, principal mercado da empresa, enquanto espera uma expansão gradual de vendas no Brasil, na esteira da eleição do presidente Jair Bolsonaro e do decreto do governo que flexibilizou a posse de armas, afirmou o presidente da empresa, Salésio Nuhs.

“Somos a quarta empresa no ranking de venda de armas nos Estados Unidos; queremos expandir nossas vendas lá. Não conheço uma empresa brasileira tão bem ranqueada lá”, disse Nuhs em entrevista no estande da Taurus na feira de produtos de segurança LAAD, no Rio de Janeiro.

O aumento da produção nos Estados Unidos vai vir com a mudança da fábrica da companhia do Estado da Flórida para a Georgia. A nova unidade terá investimentos de 42 milhões de dólares entre incentivos fiscais e aportes e vai dobrar a capacidade de produção da empresa brasileira nos EUA dos atuais 400 mil armamentos por ano para 800 mil.

A expansão da capacidade ocorre depois que a Taurus assinou em março acordo final com autoridades norte-americanas para encerrar processo nos Estados Unidos relacionado aos “supostos defeitos” apresentados por produtos da companhia.

No Brasil, o presidente da Taurus vê com otimismo os efeitos positivos sobre o mercado de armas da eleição do presidente Jair Bolsonaro. Uma das primeiras medidas tomadas pelo novo governo foi a assinatura de um decreto que flexibiliza as regras para posse de armas no país.

Em 2018, as ações preferenciais da Taurus acumularam valorização de cerca de 88 por cento e as ordinárias saltaram 147 por cento em meio às sinalizações favoráveis de Bolsonaro à flexibilização da posse de armamentos pela população.

Nuhs espera um crescimento gradual da produção e venda de armas no Brasil após o decreto assinado em janeiro. “A mudança de governo deixou a arma em evidência no Brasil...e com a edição do decreto acreditamos que no nosso segmento as coisas vão melhorar muito”, afirmou ele.

“Ainda não se tem efeito prático do decreto e não acredito num boom, mas vai aumentar, vai ser gradual”, disse o presidente da Taurus ao afirmar que se houver um crescimento mais forte que o esperado a empresa tem condições de atender ao mercado interno e, se necessário, aumentar um turno na fábrica de São Leopoldo (RS). A fábrica tem atualmente capacidade de produção de 4 mil armas por dia e exporta 90 por cento do volume produzido.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below