April 9, 2019 / 8:09 PM / 2 months ago

Cautela sobre Previdência e fraqueza no exterior fazem índice recuar mais de 1%

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa encerrou em queda de mais de 1 por cento nesta terça-feira, pressionado pela cautela dos investidores diante da falta de notícias sobre a reforma da Previdência, em dia também de fraqueza nas principais praças no exterior.

Painel na Bolsa de Valores de São Paulo 24/08/2015 REUTERS/Paulo Whitaker

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 1,11 por cento, a 96.291,79 pontos. O giro financeiro somou 12 bilhões de reais.

Para Rafael Bevilacqua, estrategista chefe da consultoria independente de investimentos Levante, a falta de avanços sobre a Previdência fez o índice seguir a fraqueza dos mercados externos.

“A falta de notícias faz o mercado reagir de forma negativa. Foi um movimento de cautela diante da tensão existente entorno do andamento da proposta”, afirmou.

A Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Câmara se reuniu nesta terça-feira para o relator, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), apresentar seu parecer sobre a admissibilidade do texto que altera as regras de aposentadoria dos brasileiros. A comissão aprovou um requerimento de inversão de ordem dos trabalhos, manobra que diminui o leque de movimentos de obstrução da oposição nesta terça-feira.

No front externo, Wall Street encerrou no vermelho, em meio a temores sobre uma desaceleração econômica depois que o Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu estimativa para o crescimento econômico global em 2019. O recuo também foi influenciado por incertezas comerciais após o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmar que os Estados Unidos vão impor tarifas de importação sobre 11 bilhões de dólares em produtos da União Europeia.

DESTAQUES

- ELETROBRAS PNB declinou 3,34 por cento, entre as principais perdas do Ibovespa, em seu menor valor de fechamento desde 8 de março, tendo de pano de fundo dúvidas sobre o cronograma da capitalização da estatal.

- PETROBRAS PN recuou 0,31 por cento e PETROBRAS ON caiu 0,89 por cento, antes de uma reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) para decidir detalhes da cessão onerosa, prevista para depois do fechamento do mercado. O governo poderá publicar nesta terça-feira valor que deverá ser pago à estatal como parte da conclusão da renegociação do contrato, disse à Reuters uma fonte com conhecimento das negociações.

- VALE recuou 1,95 por cento, apesar da alta dos preços do minério de ferro na China. Nesta terça-feira, sindicatos que representam trabalhadores vítimas do rompimento da barragem da mineradora em Brumadinho (MG) disseram que vão impetrar uma ação trabalhista coletiva contra a companhia, pedindo reparações para as famílias dos mortos, bem como para os sobreviventes da tragédia.

- JBS caiu 2,03 por cento. Nesta terça-feira, a empresa de alimentos recolheu aproximadamente 19,63 mil quilos de carne nos Estados Unidos com risco de contaminação por materiais estranhos, especialmente plásticos, informou o Departamento de Agricultura e Serviços de Inspeção do país.

- ITAÚ UNIBANCO PN perdeu 0,55 por cento, enquanto BRADESCO PN declinou 0,38 por cento, contribuindo para o viés negativo do Ibovespa.

- AMBEV valorizou-se 1,96 por cento, tendo de pano de fundo expectativas do Credit Suisse de um crescimento de 7 por cento nas vendas de cerveja da empresa no Brasil no primeiro trimestre, com a receita avançando cerca de 12 por cento frente ao mesmo período do ano anterior.

Edição Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below