April 22, 2019 / 11:02 AM / 3 months ago

China deve ajustar política monetária com base no crescimento econômico e mudanças de preços, diz Xinhua

PEQUIM (Reuters) - A China deve ajustar a política monetária de forma preventiva, baseada no crescimento econômico e nas mudanças de preços, disse a agência oficial de notícias Xinhua nesta segunda-feira, citando uma reunião comandada pelo presidente Xi Jinping.

Notas de iuan REUTERS/Kim Kyung-Hoon

“A política monetária não pode ser nem muito apertada nem muito frouxa e deve ser ajustadas de maneira oportuna e preventiva, baseada no crescimento econômico e nas mudanças das situações de preços”, disse a Comissão Central de Assuntos Financeiros e Econômicos segundo a Xinhua.

A declaração foi a quarta vinda de um órgão de formulação de políticas na China em menos de duas semanas, e foi dada no momento em que os mercados financeiros debatem o quanto mais de suporte Pequim vai fornecer à segunda maior economia do mundo após dados surpreendentemente resilientes divulgados na semana passada.

A economia expandiu em um ritmo estável de 6,4 por cento no primeiro trimestre, desafiando as expectativas de uma nova desaceleração, com a produção industrial, as vendas no varejo e o investimento em março crescendo mais rápido do que o esperado após uma série de medidas de crescimento nos últimos meses.

O crescimento da China no ano passado desacelerou para a mínima de quase 30 anos de 6,6 por cento, prejudicado pelo fraco investimento e pela crescente guerra comercial com os Estados Unidos.

A notícia da Xinhua nesta segunda-feira não forneceu mais detalhes sobre a referência para observar as mudanças nos preços.

Os comentários de política monetária da reunião da comissão financeira ecoaram em grande parte os das reuniões do Politburo da China, do Conselho de Estado e do banco central nas últimas duas semanas.

Um comunicado divulgado na sexta-feira pelo Politburo, um dos principais órgãos de decisão do Partido Comunista, disse que a China manterá o suporte à economia, que ainda enfrenta “pressões negativas” e dificuldades, apesar do crescimento melhor do que o esperado no primeiro trimestre.

O documento disse que as autoridades encontrarão um equilíbrio entre estabilizar o crescimento econômico, promover reformas, controlar riscos e melhorar a subsistência das pessoas, acrescentando que a China avançará com esforços estruturais para controlar os níveis de endividamento e evitar a especulação no mercado imobiliário.

Os mercados acionários chineses caíram acentuadamente na segunda-feira, com os investidores temendo que o governo reduzirá o ritmo da flexibilização monetária se a economia continuar melhorando. Os principais índices de ações da China subiram cerca de 30 por cento até agora este ano impulsionados pelas expectativas de que o estímulo irá estabilizar a economia.

Os comentários desta segunda-feira da comissão financeira também reiteraram que a China intensificará a política fiscal e reforçará os ajustes macroeconômicos contracíclicos, uma expressão que geralmente se refere aos esforços para reduzir a pressão sobre a economia.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below