April 30, 2019 / 6:14 PM / in a month

Ministro saudita garante comprometimento do país a acordo de produção da Opep+

Ministro da Energia da Arábia Saudita, Khalid al-Falih 09/01/2019 REUTERS/Faisal Al Nasser

MOSCOU (Reuters) - A Arábia Saudita não se apressará para ampliar a oferta de petróleo como compensação à perda do produto iraniano por sanções dos Estados Unidos, e permanecerá comprometida a um acordo global de produção, que pode ser estendido até o fim do ano, disse o ministro da Energia do país, Khalid al-Falih, à agência de notícias RIA.

Na última semana, os EUA decidiram não renovar as isenções dadas no ano passado a compradores de petróleo do Irã, tomando uma posição mais firme que o esperado quanto às sanções que impõe à República Islâmica.

Os preços da commodity subiram por preocupações sobre um mercado mais apertado.

Falih disse que a Arábia Saudita está pronta para cobrir a demanda do mercado após o fim das isenções em maio, inclusive substituindo petróleo iraniano por suprimentos sauditas, mas que Riad não irá exceder voluntariamente os níveis de produção estabelecidos em acordo global por cortes.

“Confirmo nosso comprometimento em atender a todos esses pedidos (para substituir petróleo iraniano). Mas, ao mesmo tempo, cumpriremos o restante do acordo da Opep+. Não precisamos exceder voluntariamente aos limites”, disse ele.

Reportagem adicional de Maria Kiselyova e Anton Kolodyazhnyy

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below